Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

EUA: milho sobe em meio à oferta escassa

postado em 11/03/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os preços do milho estão atingindo recordes com as ofertas dos Estados Unidos devendo se manter "incrivelmente escassas" nesse ano e as exportações e produção de etanol devendo exceder as previsões do Governo, disse o analista do Rabobank Group, Luke Chandler.

A demanda por milho já mostrou declínios significantes, enquanto os preços aumentaram para mais de US$ 7 por bushel, disse Chandler. O preço do petróleo de mais de US$ 100 por barril impulsionou as margens dos destiladores de etanol, estimulando a produção de gasolina aditivada, disseram os analistas.

Na atual taxa de produção, o uso de milho pelos fabricantes de etanol dos Estados Unidos durante o ano comercial de 2010-11 excederá a estimativa do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), de 4,95 bilhões de bushels, um recorde, em até 100 milhões de bushels, disse o Rabobank.

"Nossa previsão de alta para os preços do milho (no segundo trimestre) está mantida. O balanço geral do milho dos Estados Unidos já foi previsto como sendo incrivelmente apertado nessa estação", disseram eles, com os estoques finais em 2010-11 "projetados para cair para níveis muito baixos".

Os estoques de milho dos Estados Unidos em 31 de agosto, final do ano comercial de 2010-11, cairão para 675 milhões de bushels, o volume mais baixo dos últimos 15 anos, de acordo com previsões do USDA. Isso seria a oferta de cerca de 18 dias, baseado nas taxas de uso projetadas, comparado com 48 dias do ano passado.

A previsão de preços ainda maiores dos grãos é preocupante para os produtores de carne bovina, suína e de lácteos, que estão vendo os custos da dieta animal subirem e os lucros caírem. Os futuros do milho mais que dobraram desde o meio de 2010, alcançando o recorde em 32 meses, de US$ 7,34 em 4 de março, baseado nos contratos futuros próximos de expirar de Chicago.

As menores ofertas, tanto nos Estados Unidos como globalmente, estimulou o Rabobank a revisar suas previsões de preços dos grãos para cima. O milho deverá ter um preço médio de US$ 7,25 por bushel durante o segundo trimestre e de US$ 6,75 por bushel durante o terceiro trimestre, disse o Rabobank. Durante o primeiro trimestre, o milho deverá ter um preço médio de US$ 6,85 por bushel. Em dezembro, o Rabobank projetou preços médios do milho de US$ 5,80 e US$ 5,50, respectivamente, para o segundo e o terceiro trimestres desse ano.

Os futuros do milho em Chicago em junho de 2008 alcançaram US$ 7,65, um recorde não ajustado pela inflação. Quase no fechamento do comércio de 4 de março, os futuros do milho de março caiam em 8 centavos e meio, para US$ 7,21. O milho de julho caiu em 7 centavos e três quartos, para US$ 7,32.

Os altos preços deverão estimular os produtores a plantar mais milho nessa primavera. O USDA no mês passado projetou áreas plantadas com milho de 37,23 milhões de hectares, 4,3% a mais que em 2010. Porém, mesmo com a melhora na produção, as ofertas permanecerão escassas, disse o Rabobank. Uma repetição das produções decepcionantes do ano passado "resultaria em uma destruição ampla da demanda, dada a incrivelmente escassa situação da oferta".

De modo geral, o Rabobank previu que as commodities agrícolas manterão tendências de alta nos próximos meses, apesar de as vendas por parte dos especuladores em resposta aos eventos globais poderem causar quedas de preços em curto prazo. Entretanto, os fundamentos de aumento de preços deverão prevalecer.

"Com os estoques de muitos produtos agrícolas diminuindo criticamente, a volatilidade tem aumentado e deverá permanecer elevada", disse o Rabobank. "Devido à crescente demanda e aos estoques muito baixos, o preço estimulando os produtores a produzir e aumentar a colheita terá que se manter elevado na próxima estação para garantir uma oferta adequada".

A reportagem é do Cattlenetwork.com, traduzida e adaptada pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade