Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Exportações australianas de carne de cordeiro aumentaram 3% em 2011

postado em 12/01/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As exportações australianas de carne de cordeiro reportaram um aumento de 3% durante 2011 com relação a 2010, para 160.007 toneladas, de acordo com dados do Departamento de Agricultura, Pesca e Silvicultura do país - o terceiro maior total anual registrado, depois de 2009 e 2007. O aumento em 2011 ocorreu apesar da queda na produção de carne de cordeiro durante o período, à medida que a forte demanda externa, com a escassa oferta global (particularmente da Nova Zelândia) atraíram uma maior proporção de carne de cordeiro australiana.

O maior mercado de exportação para a carne de cordeiro australiana em 2011 foi o Oriente Médio, apesar da queda de 5% com relação ao ano anterior, para 34.987 toneladas. O Oriente Médio ultrapassou os Estados Unidos, que viu um aumento de 1%, para 34.334 toneladas. Deve-se notar, entretanto, que os Estados Unidos foram o maior mercado de exportação em valor em 2011, com uma proporção maior de cortes resfriados do que o Oriente Médio.

A Grande China apresentou um crescimento significante durante 2011, com as exportações de carne de cordeiro australianas aumentando 15% com relação ao ano anterior, para 29.620 toneladas. Essa é uma região identificada pela Austrália e pela Nova Zelândia como um mercado essencial de crescimento para a carne de cordeiro (e de carneiro), e com os problemas na oferta da Nova Zelândia durante o final de 2010 e 2011, a carne de cordeiro da Austrália preencheu a demanda da Grande China.

Um padrão similar ocorreu com a União Europeia (UE), para onde as exportações de carne de cordeiro australianas aumentaram 8% com relação ao ano anterior, para 12.356 toneladas. A limitação nas exportações de carne de cordeiro a esse mercado, determinadas pela cota sujeita à tarifa (de 18.786 toneladas peso carcaça equivalente) continua sendo um problema para os exportadores australianos, particularmente quando comparado com a cota da Nova Zelândia, que é de 227.854 toneladas.

Dos mercados menores, as exportações de carne de cordeiro australiana cresceram 12% com relação ao ano anterior para Papua-Nova Guiné, para 10.212 toneladas, e 4% para o Sudeste da Ásia, para 9.585 toneladas, enquanto os envios ao Japão caíram 4%, para 7.381 toneladas.

A reportagem é do Meat and Livestock Australia (MLA), traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade