Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Exportações australianas de carne de cordeiro declinaram 8% em setembro

postado em 08/10/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Durante o mês de setembro, as exportações australianas de carne de cordeiro declinaram 8% com relação ao ano anterior, para 14.036 toneladas - o primeiro declínio mensal até agora em 2012, de acordo com o Departamento de Agricultura, Pesca e Silvicultura.

O declínio com relação ao ano anterior em setembro ocorreu apesar de um aumento nos abates de cordeiros nos estados do leste (Victoria, New South Wales, South Austrália, Tasmânia e Queensland), com o processamento alcançando seu maior nível desde novembro de 2009, ficando em média em 346.519 cabeças por semana - 15% a mais que no ano passado. Embora parte dessa discrepância entre os volumes abatidos e exportados possa ser atribuída a uma proporção de cordeiros mais leves sendo processados, junto com níveis muito baixos de abates no ano passado, isso também é uma possível indicação de questões subjacentes de demanda surgindo em importantes mercados externos.

O Oriente Médio foi a única importante região que registrou um aumento nos envios, de 44% com relação ao ano anterior, para 4.244 toneladas, mantendo seu ritmo recorde para 2012. Embora a demanda geral na região permaneça muito forte, os menores preços dos cordeiros para 2012 também contribuíram para maiores envios.

Os menores preços da carne de cordeiro podem não ter ajudado os envios da Austrália a outros mercados importantes, incluindo Estados Unidos (queda de 20%, para 2.654 toneladas), Grande China (queda de 20%, para 2.335 toneladas) e União Europeia (queda de 9%, para 1.076 toneladas). Com os preços dos cordeiros nos leilões e nos abatedouros consideravelmente menores do que no mesmo período do ano anterior, o menor resultado de setembro foi algo inesperado, especialmente considerando os sustentados altos níveis de abates. Dessa forma, os envios em outubro serão examinados de perto, especialmente considerando que outubro e novembro são meses de altos volumes de exportação.

A reportagem é do Meat and Livestock Australia (MLA), traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade