Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Exportações de carne de cordeiro da Austrália alcançaram recorde em 2012

postado em 08/01/2013

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As exportações australianas de carne de cordeiro alcançaram seu maior nível anual em 2012, de 188.618 toneladas, 18% a mais que em 2011, quando foram exportadas 160.007 toneladas e bem acima do recorde anterior, de 165.035 toneladas, registrado em 2009, de acordo com dados do Departamento de Agricultura, Pesca e Silvicultura do país.

Os abates de cordeiros aumentaram significantemente durante 2012, com carcaças muito mais pesadas resultado de um maior nível de carne de cordeiro– facilitando o volume recorde exportado.

Com o aumento na oferta de cordeiros durante 2012, veio um declínio associado nos preços dos cordeiros, que em alguns casos ficaram na metade dos preços de 18 meses antes. Isso provocou um efeito na carne de cordeiro, tornando-a mais acessível nos principais mercados do Oriente Médio e China, enquanto também reacendeu a demanda em mercados como Estados Unidos e Canadá, onde os preços dos cordeiros aumentaram significantemente no ano anterior.

A região de maior crescimento em 2012 foi o Oriente Médio, com os envios de carne australiana aumentando em 48% (ou 16.801 toneladas) com relação ao ano anterior, para 51.788 toneladas. Esse crescimento foi sustentado durante todo o ano.

As exportações de carne de cordeiro à China também aumentaram de forma significante em 2012, em 17% (ou 5.049 toneladas), para 34.619 toneladas. Embora a maioria desse crescimento esteja em cortes tradicionalmente de menor valor como peito e flap, pescoço e carnes processadas, as exportações de shoulder também aumentaram.

Também houve uma recuperação nas exportações aos mercados tradicionalmente de maior valor da América do Norte – Estados Unidos (aumento de 7%, ou 2.333 toneladas, para 36.667 toneladas) e Canadá (aumento de 22% ou 833 toneladas, para 4.685 toneladas) - em 2012, apesar de os cortes que dominaram o aumento tenderam a ser os mais baratos.

A maior disponibilidade e os menores preços facilitaram uma forte recuperação nas exportações a Papua-Nova Guiné, que aumentaram em 28% (ou 2.888 toneladas) com relação a 2011, para 13.101 toneladas. Assim como ocorreu na China, a maioria desse crescimento foi nos cortes de peito e flap, e de pescoço, apesar de também ter havido aumentos nas vendas de shoulder, perna e carne processada.

Os declínios mais significantes nas exportações de carne de cordeiro em 2012 foram para a União Europeia (queda de 6%, ou 814 toneladas, para 12.116 toneladas), onde as condições econômicas ruins, especialmente na primeira metade do ano, limitaram a atividade de compra e na África do Sul (queda de 39%, ou 1.262 toneladas, para 1.951 toneladas).

A reportagem é do Meat and Livestock Australia (MLA), traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade