Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Exportações de carne de cordeiro da Nova Zelândia aumentam competição na União Europeia

postado em 22/07/2013

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As exportações de carne de cordeiro da Nova Zelândia à União Europeia (UE) declinaram nos últimos anos, à medida que a situação econômica no bloco europeu, a redução na oferta de carne de cordeiro pela Nova Zelândia e a forte demanda por mercados alternativos desaceleraram os envios à UE. Entretanto, 2013 tem visto uma recuperação nos envios da Nova Zelândia à UE, apoiada pelo aumento na produção, principalmente como resultado da seca que afetou o país no começo de 2013. Para a estação de produção de carne de cordeiro neozelandesa até agora (outubro-junho), os envios à UE aumentaram 18% com relação ao ano anterior, para 105.622 toneladas.

A UE tem sido tradicionalmente o maior mercado de exportação da Nova Zelândia para carne de cordeiro. Apesar de a Nova Zelândia ter diversificado de alguma maneira seu mercado de exportação nos últimos anos, o aumento na produção no começo de 2013 forçou quantidades significantemente maiores de produtos neozelandeses aos mercados de exportação e, consequentemente, à UE.

As exportações neozelandesas ao maior mercado de carne ovina da Austrália na UE, o Reino Unido, aumentaram 35% com relação ao ano anterior, para 59.204 toneladas. A grande entrada de carne de cordeiro da Nova Zelândia, a preços menores, criou uma situação desafiadora para os exportadores de carne de cordeiro australianos no começo de 2013. As exportações australianas ficaram em média em A$ 5,86 (US$ 5,37) por quilo em 2013, comparado com A$ 6,63 (US$ 6,08) por quilo no mesmo período de 2012. As exportações neozelandesas ficaram em média em A$ 5,84 (US$ 5,36) por quilo, menos que as A$ 7,18 (US$ 6,58) por quilo em 2012. A grande entrada de produtos neozelandeses contribuiu para a revisão para baixo nos preços da Nova Zelândia e, consequentemente, os valores australianos seguiram o exemplo.

O grande aumento nos envios da Nova Zelândia foram apoiados pela maior produção de carne de cordeiro da Nova Zelândia. Para 2013, as exportações neozelandesas totalizaram 256.978 toneladas, um aumento de 23% com relação ao ano anterior. Uma grande porção desse crescimento foi para a China, com os envios quase dobrando, para 71.635 toneladas. As exportações ao Oriente Médio, outro mercado onde a carne de cordeiro da Nova Zelândia compete diretamente com a carne australiana, declinaram 2%, para 24.750 toneladas.

Apesar de o mercado de carne ovina da UE ter sido desafiador para a Austrália nos últimos tempos, há esperança de que o mercado em breve se recuperará. No meio de 2013, a Austrália usou 58% da cota de exportação de carne ovina da UE, o que indica que o país deverá cumprir com toda a cota de 19.186 toneladas em 2013.

Em 19/07/13 – 1 Dólar Australiano = US$ 0,91781
1,08931 Dólar Australiano = US$ 1 (Fonte: Oanda.com)

A reportagem é do Meat and Livestock Australia (MLA), traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade