Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Exportações de carne ovina dos Estados Unidos caem em junho

postado em 16/08/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As exportações de carne ovina (incluindo cortes de músculos e miúdos) dos Estados Unidos enfrentaram um ambiente econômico complicado na primeira metade de 2012, terminando 34% menor em volume (6.215 toneladas) e 19% menor em valor (US$ 12,5 milhões) com relação às vendas de 2011 (9.395 toneladas e US$ 15,466 milhões).

Os resultados de junho foram menores do que os do ano anterior, mas ofereceram alguns sinais positivos, à medida que o volume exportado (1.106 toneladas) foi o maior desde janeiro e o valor (US$ 2,5 milhões) foi o segundo maior do ano (levemente menor que em março).

"A Federação de Exportações de Carnes dos Estados Unidos (USMEF) se reuniu recentemente com representantes da indústria da carne de cordeiro para discutir iniciativas de marketing em mercados atualmente abertos à carne de cordeiro dos Estados Unidos", disse o presidente e diretor executivo da USMEF, Phillip Seng. "Entretanto, outro fator importante na reversão do recente declínio nas exportações será obter acesso a mercados como Japão, Rússia, Taiwan, Coreia e União Europeia. Esses são destinos críticos nos quais uma retomada do comércio poderia apresentar oportunidades promissoras para a carne de cordeiro dos Estados Unidos, especialmente no setor de serviços alimentícios. Estamos trabalhando com nossos oficiais de comércio para fazer isso acontecer".

O principal mercado de exportação da carne ovina norte-americana até junho foi o México, que comprou 4.688 toneladas (-7%) por US$ 6,249 milhões (-2%). Em segundo lugar veio Caribe, comprando 654 toneladas (-52%) por US$ 2,624 milhão (-18%). Em terceiro esteve o Canadá, que apresentou uma queda de 63% nas compras em volume, para apenas 514 toneladas, e um aumento de 10% em valor, para US$ 2,011 milhões.

Os dados são do site da USMEF (www.usmef.org), traduzidos e adaptados pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade