Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

FNE divulga balanço de um ano do crédito emergencial para prejudicados pela seca

postado em 24/06/2013

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) liberou mais de R$ 2.5 milhões por meio das linhas emergenciais de crédito instituídas em maio de 2012 para atender municípios afetados pela seca no Nordeste e no semiárido de Minas Gerais e do Espírito Santo. A cifra representa 93,34% do aporte de R$ 2,75 bilhões injetados no Fundo para operações com taxas especiais de juros de 1% a 3,5% ao ano, de acordo com a finalidade do crédito e o porte do tomador.

As informações são da Secretaria de Fundos Regionais e Incentivos Fiscais (SFRI), do Ministério da Integração Nacional, responsável pelo acompanhamento semanal das operações e que realizou também a consolidação dos dados, no acumulado dos primeiros 12 meses da linha de crédito.

Segundo o levantamento, o número de contratações em um ano chegou a 361.876, sendo que 88% delas foram para investimento, envolvendo R$ 1,79 bilhão. Operações de custeio e capital de giro tiveram, respectivamente, 32.726 e 8.382 contratos realizados. A maior parte dos beneficiários das linhas emergenciais do FNE (86,61%) está em municípios localizados no semiárido brasileiro, região que está sendo mais duramente atingida pela pior seca das últimas décadas.

O crédito emergencial é concedido a agricultores familiares, produtores rurais e empreendedores prejudicados pela estiagem em toda a área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). O limite de crédito varia de R$ 12 mil a R$ 100 mil, em condições especiais de pagamento.

Os estados que mais absorveram recursos foram Bahia (20,06%), Ceará (19,17%), Pernambuco (10,68%) e Piauí (10,68%). Em conjunto essas quatro unidades da federação tiveram 239.823 operações contratadas. O menor número de contratações, 138, foi registrado no Espírito Santo, estado que possui 28 municípios na área de abrangência do FNE.

Participantes do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) formam o maior contingente de tomadores do crédito especial, com 345.624 operações contratadas (72,22% do total), ficando também com o maior volume de recursos, R$ 1,85 bilhão.

As informações são do Ministério de Integração Nacional, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade