Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Giorgi Kuyumtzief comenta sobre custos de produção

postado em 22/07/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O engenheiro agrônomo, produtor e instrutor do SENAR/MT Giorgi Kuyumtzief, de Tangará da Serra, Mato Grosso, enviou um comentário ao artigo "Gestão do custo de produção". Abaixo leia a carta na íntegra.

"Prezados autores:

Quero cumprimentá-los pela abrangência e objetividade da explanação. Num texto enxuto,conseguiram enfatizar, de forma oportuna, os aspectos realmente mais importantes que configuram o item da viabilidade econômico-financeira de um processo produtivo chamado "custo de produção".

Considerando a fase de amadurecimento pela qual vem passando essa atividade que, em minha opinião, erradamente vêm sendo chamada de OVINOCAPRINOCULTURA, me permitam aproveitar o "gancho" para enfatizar, também, o seguinte:

No assunto "custo de produção", administrativamente raciocinando, deve-se definir, então, qual é, especificamente, o PRODUTO que está sendo produzido. Devemos, nós como técnicos, promover o esclarecimento dos ovinocultores, caprinocultores e ovinocaprinocultores, pois os produtores que atuam em cada uma destas três atividades estão sendo iludidos no sentido de estarem trabalhando dentro de uma mesma atividade, e isto não é verdadeiro porque cada uma delas gera produtos diferentes a partir de animais e manejos zootécnicos, também, diferentes. Não basta, quando analisamos o custo de produção, considerar que um ovinocultor produz ovinos, simplesmente, ou um caprinocultor disponibilize para venda produtos casuais provenientes de caprinos.

Dentre as finalidades do cálculo do custo de produção, muito bem elencadas pelos autores, é a "Avaliação da atividade em cálculos de lucratividade e rentabilidade" a mais interessante e, por isso, a mais importante para a sustentabilidade do empreendimento. Portanto, fica fácil visualizar a importância e a efetividade quando da definição específica dos produtos gerados por um processo produtivo, também, específico.

Por exemplo: um rebanho de cabras direcionado à produção específica de leite e seus derivados tem manejos alimentares, reprodutivos e sanitários, além das instalações, nitidamente diferenciados de um outro rebanho, também de cabras, com a missão de produzir conjuntamente, leite e carne. Embora estando dentro da mesma atividade, estes processos produtivos geram produtos que precisam atender mercados consumidores distintos e, sendo assim, tem custos de produção específicos, ou seja: o custo de produção é balizado pelas características que o mercado consumidor exige do produto.

Da mesma forma, a ovinocultura deve ser direcionada para gerar produtos específicos provenientes de processos produtivos exclusivos. Pergunto aos autores, diante dessa realidade que sempre envolverá os custos de produção e onde existem produtos diferentes dentro da mesma atividade, é funcionalmente correta a denominação "ovinocaprinocultura"?

Concluindo, considero que o produtor que possui um rebanho de ovelhas para simplesmente vender produtos ovinos de forma genérica e quando, casualmente, eles acontecerem, sem especificar O QUE, PARA QUEM, QUANTO e QUANDO produzir, está fadado, justamente devido ao CUSTO DE PRODUÇÃO, à falta de sustentabilidade financeira do seu empreendimento que, sendo assim, trabalha empiricamente.

Um abraço."

Resposta da autora

"A junção de ovinos e caprinos é sim muito questionada, inclusive por nós, pois são espécies distintas que geram produtos distintos em cadeias agroindustriais diferentes. Isso é crítico especialmene nos casos em que são feitas estatísticas ou pesquisas de mercado sobre ovinocaprinocultura. Isso ocorre inclusive por questões financeiras, por serem liberados recursos para ovinocaprinocultura. Ficamos sem poder distinguir e sem saber que decisão tomar.

São necessárias mais pesquisas que evidenciem a representatividade de cada uma das espécies e dos seus produtos, pois mesmo quando se fala somente em caprinos, são escassos dados sobre números de rebanhos e propriedades com objetivo de produzir leite, carne ou os dois produtos.

No contexto do nosso artigo usamos o termo ovinocaprinocultura em uma frase para designar que pode ser a produção de ovinos, caprinos ou ambos na propriedade, além de outras atividades.

Respondendo à sua pergunta, no sentido de custo de produção, pode-se sim utilizar o termo ovinocaprinocultura se os cálculos envolvem as duas atividades. No caso de produtores que criam as duas espécies ele pode não ter o controle de custo de cada uma delas separadamente, então o faz para as duas atividades. Ele só saberá o custo real do seu cabrito ou cordeiros, por exemplo, se ele souber quanto gasta para cada uma dessas atividades separadamente. Teoricamente, o ideal seria ter centros de custos distintos, mas sabemos que na prática é difícil separar.

No caso de termos produtos distintos dentro de uma mesma atividade, é importante sabermos o custo desses produtos separadamente, para podermos comparar com o preço pago pelo mercado e calcular as margens de lucro para cada um dos produtos, assim saberemos em qual deles há mais retorno para mais investimentos."

Clique aqui para ler mais opiniões sobre este assunto.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade