Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Holanda abate cabras e ovelhas para conter a Febre Q

postado em 28/12/2009

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Governo da Holanda na segunda-feira (21) começou a abater cabras e ovelhas prenhes por terem uma doença que matou seis pessoas no começo desse ano. Humanos raramente contraem a doença bacteriana conhecida como Febre Q, porém uma epidemia incomum na Holanda vem crescendo desde 2007 e acredita-se que já tenha infectado 2.300 pessoas nesse ano.

O Ministério da Agricultura ordenou medidas preventivas, incluindo vacinação e proibições de transporte de animais no começo desse mês. As fêmeas prenhes carregam a bactéria em altas concentrações e acredita-se que esta seja a principal fonte das infecções humanas, que normalmente ocorrem durante a estação de nascimento de cabritos.

O porta voz do Ministério, Thijs van Son, disse que os abates começaram em três das 60 fazendas atualmente identificadas como portadoras de animais infectados. Nas fazendas infectadas, as fêmeas prenhes foram identificadas por econosograma e marcadas com tinta vermelha, enquanto as outras foram marcadas com tinta verde.

No total, 40.000 cabras e ovelhas infectadas serão abatidas no próximo mês. Van Son disse que provavelmente muitos animais serão abatidos antes da estação de nascimento começar enquanto mais casos ainda estão sendo identificados.

Apesar da Febre Q normalmente causar apenas sintomas semelhantes aos da gripe em humanos, ela é conhecida por apresentar uma ameaça extra a pessoas com doenças auto-imunes e com problemas nas válvulas cardíacas.

Especialistas acreditam que a epidemia na Holanda, a mais severa já registrada, ocorreu devido à produção pecuária intensiva combinada com a densa população humana no país. Existem cerca de 1,2 milhão de ovinos e 400.000 caprinos na Holanda em um país com 16 milhões de pessoas.

A reportagem é do The Canadian Press, traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade