Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

IMA altera GTA para transporte de animais em eventos

postado em 11/11/2010

3 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) alterou a obtenção de Guia de Trânsito Animal (GTA) para permitir a saída de animais de feiras pecuárias. Para o produtor que vai transportar o animal em território mineiro, não há taxa. Porém, a GTA emitida para transporte para fora do Estado terá taxa, de acordo com a espécie do animal.

O novo procedimento está contido na Portaria 1.091, de 4 de outubro de 2010. Antes para a liberação dos animais em eventos pecuários para trânsito dentro do Estado era obrigatório apenas o carimbo de retorno na GTA de entrada, e para fora de Minas Gerais era necessário a emissão de nova GTA, isenta de taxa. A documentação sanitária continua sendo emitida pelo responsável técnico pelo evento, exceto para bovinos e bubalinos. A emissão de GTA para bovinos e bubalinos é de competência exclusiva do IMA e para isso a propriedade deve ser cadastrada na Instituição.

Para o gerente de Defesa Sanitária Animal do IMA, Sérgio Monteiro, os novos procedimentos trazem mais segurança e o resultado é que o consumidor terá em sua mesa um produto de qualidade. "A emissão de uma nova GTA para a saída dos animais dos eventos torna o procedimento mais seguro e atualiza automaticamente o cadastro", afirma.

O diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, explica que a principal infração detectada nas fiscalizações no trânsito é a falta da documentação sanitária. "Os proprietários de animais que possuem consciência sanitária, ou seja, que se preocupam com a saúde de seus animais, sabem da importância da GTA. Por isso, contamos com a colaboração de todos os produtores para que essa exigência seja cumprida", afirma. Atualmente, Minas Gerais conta com 315 profissionais autônomos habilitados para emitir a GTA.

Portaria nº 1.091, de 4 de outubro de 2010.

As informações são da Agência Minas, resumidas e adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

José Ricardo Skowronek Rezende

São Paulo - São Paulo - Produção de gado de corte
postado em 11/11/2010

Parabéns ao IMA pela iniciativa. Era um absurdo que o retorno dos animais se desse com a mesma GTA do envio, apenas carimbada. O antigo procedimento impedia a atualização automática do saldo da ficha de controle da propriedade e criava problemas na rastreabilidade do rebanho. Espero que todos os estados adotem o mesmo procedimento.

josé Everaldo Barbosa

Batalha - Alagoas - zootecnista
postado em 13/11/2010

Esta iniciativa do IMA, deverá se espalhar por todo país, não é justo que o pecuarista que leva seus animais para uma exposição ou até mesmo transfere seus animais de uma propriedade para outra no mesmo municipio, seja necessário pagar a GTA. É justo que encontrem mecanismos para corrigir essas aberrações que foram criadas em leis estaduais.

José Ricardo Skowronek Rezende

São Paulo - São Paulo - Produção de gado de corte
postado em 16/11/2010

Prezado Sr José Everaldo Barbosa,

Concordo integralmente.

Att,

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade