Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Irrigação de pastagens duplicou produção de carne e matéria seca no Uruguai

postado em 29/11/2012

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Secretariado Uruguaio de Lã (SUL) fez uma experiência de irrigação de pastagens na produção ovina em seu campo de Cerro Colorado que possibilitou duplicar a produção de carne e matéria seca por hectare frente a estabelecimentos não irrigados.

A área irrigada foi de 16 hectares, apesar de ter potencial para superar os 45 hectares, incluindo solos de fertilidade média a alta e com um índice Coneat - índice estruturado pelo Ministério da Agricultura e Pesca e pela Comissão Nacional de Estudos Agro-econômicos da Terra (CONEAT), que determina a capacidade real dos solos do Uruguai, avaliados em quilos de carne bovina, ovina e quilos de lã por hectare de campo natural, cuja média é o índice 100 - de 114.

O técnico do SUL, Horacio Norbis, explicou que "a evolução das pastagens que estão com irrigação foi muito importante. Entre janeiro e outubro de 2012, a produção foi de cerca de 600 quilos de carne por hectare, enquanto ainda não possuem os resultados de matéria seca obtida nesse período".

"A irrigação aplicada é complementar, já que é utilizada quando há uma situação de falta de água. No período estudado - de 23 de setembro de 2010 a 21 de dezembro de 2012 -, até agora, somente se irrigou em janeiro e um pouco em fevereiro", disse Norbis. A ideia do projeto é estudar a resposta produtiva de diversas espécies forrageiras à irrigação. O objetivo é conhecer a viabilidade e a rentabilidade que possui a aplicação desse sistema para intensificar a produção de carne.

Embora de uns meses para cá o preço da carne ovina tenha sofrido uma queda, a produção mundial não é suficiente para atender a demanda. Para muitos produtores que não possuem superfícies relevantes e/ou com boa fertilidade, a irrigação é uma alternativa muito positiva para poder melhorar suas margens econômicas aumentando a produção de carne independentemente do regime de chuvas que afete seus campos. No projeto, usou-se irrigação por aspersão através de um mini pivô, outro sistema de aspersores móveis e também a irrigação por gravidade, que ajuda a distribuir a água em todo o campo.

A reportagem é do El País Digital, traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

Leonardo José Lente

Cáceres - Mato Grosso - Engenheiro Agronômo
postado em 11/12/2012

Gostaria de saber qual o índice de umidade que foi mantido no solo e qual a estrutura física do mesmo.
Tambem é interessante divulgar co m qual espécie de forrageira se trabalhou.
Estas informações são fundamentais para nós produtores.
Parabens pelo artigo.

Victor Wortmann

Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Produção de gado de corte
postado em 19/12/2012

Legal, mas como disse o Leonardo, essas outras informações são importantes. Seria possível vcs pesquisarem isto pra complementar aqui?

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade