Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Kátia Abreu quer fim do contingenciamento de recursos para saúde animal e vegetal

postado em 12/03/2014

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

 
A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) defendeu nesta terça-feira (11), durante audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), a aprovação do Projeto de Lei que veda o contingenciamento de recursos para a saúde animal e vegetal.

“Nós temos uma sensibilidade enorme por sermos um país gigante e de clima tropical. Talvez o Brasil seja um dos que mais corre risco de sofrer com doenças animais e vegetais”, argumentou.

O PL nº 591/2011, de autoria do senador Antônio Russo, altera o artigo 9º da Lei Complementar 101/2000 e proíbe limitação de despesas com saúde no agronegócio.

De acordo com a parlamentar, entre os anos de 2001 a 2012 foram investidos em media 0,01% do PIB do agronegócio em sanidade animal. Em 2013 a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento foi uma das afetadas pelo corte de R$ 10 bilhões no Orçamento Geral da União.

Por outro lado, segundo Kátia Abreu, o agronegócio é o setor de maior sucesso no país. “As projeções que temos para 2014 é que o agro deverá crescer 4% este ano, chegando a R$ 1 trilhão de reais. Caso se confirme este resultado, o PIB do setor terá um crescimento de 34% em dez anos. No entanto, nada por ser mais importante que a saúde animal e vegetal”, afirmou a senadora.

A votação do projeto foi adiada após pedido de vista coletiva. A senadora Kátia Abreu acredita que a matéria será votada nas próximas semanas.

As informações são do surgiu.com.br.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Fernando Melgaço

Goiânia - Goiás - Mídia especializada/imprensa
postado em 12/03/2014

Como Fiscal Federal Agropecuário, aposentado, estou de pleno acordo com a DD. Senadora Kátia Abreu, a quem parabenizo pela defesa do Projeto que trata do não contingenciamento dos recursos para as Defesas Sanitárias Animal e Vegetal.
Estamos correndo sérios riscos nestas áreas por falta de recursos financeiros, especialmente no controle de pragas e doenças que, se não forem bem controladas ou evitadas, poderão causar enormes prejuízos ao agronegócio.
Atenciosamente,
Fernando Melgaço.

José Dárcio Rabello

São João Nepomuceno - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 14/03/2014

Sem contingenciamento  o Sistema de de defesa Sanitária Animal e Vegetal já é precário, imaginem com contingenciamento. Se queremos ser o "Celeiro do Mundo", e seremos, temos que dispor de todos os meios para para manter a evolução da produtividade e principalmente a qualidade de nossos produtos. A começar por uma legislação que respeite a principal atividade econômica do Brasil.

José Dárcio Rabello
Sindicato Rural de São João Nepomuceno.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade