Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Mais recursos em pesquisa para o Brasil produzir mais alimentos de forma sustentável

postado em 16/08/2013

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Fim do contingenciamento do orçamento público direcionado para pesquisa agropecuária, para desenvolvimento e para transferência de novas tecnologias direcionadas para o setor. É com este objetivo que a presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, apresentou uma emenda ao Projeto de Lei (PL) 2, de 2013, da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2014, em discussão no Congresso Nacional.

Aprovada nesta quarta-feira (14/08) na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado, a proposta tem por finalidade impedir a suspensão do repasse de recursos públicos para instituições de pesquisa em períodos de restrição orçamentária. Agora, o conjunto de emendas aprovadas na CRA será analisado pelo relator da LDO, deputado Danilo Fortes (PMDB-CE).

O relator vai analisar as emendas individuais, as de comissão e as de bancada na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO). O prazo para essa análise termina no dia 29 de agosto. Depois dessa data, a LDO será apreciada pelo Congresso Nacional.

A senadora ressalta a importância de manutenção dos investimentos em estudos de novas tecnologias voltadas para o campo. “A interrupção dos repasses financeiros pode comprometer o avanço e a conclusão de pesquisas desenvolvidas durante anos, inviabilizando a conclusão dos experimentos e a oferta de novas variedades para o produtor rural”, avalia.

Apesar do avanço dos últimos anos, a presidente da CNA cita pesquisas ainda pouco exploradas pelas instituições brasileiras, como é do caso das que envolvem transgenia, bioenergia, plantas de maior valor nutricional e sementes resistentes à seca.

Ressalta a importância da pesquisa para a agropecuária nacional. “É com os resultados das pesquisas que o Brasil vai poder produzir mais alimentos, de forma sustentável, sem necessidade de expansão das áreas de produção”, afirma a presidente da CNA.

As informações são da Assessoria de Comunicação CNA, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Rosana de Oliveira Pithan e Silva

São Paulo - São Paulo - Pesquisa/ensino
postado em 19/08/2013

Ainda bem que o setor começa a se posicionar sobre a pesquisa. Se as coisas vão mal no nível nacional, no Estado de São Paulo as coisas vão muito pior. A pesquisa cada vez tem menos recursos do Estado e os baixos salários têm levado a evasão dos pesquisadores. Falta verba para tudo. Tem pesquisador tendo até que limpar sua sala, por falta de recursos para contratar limpadora.  Precisamos que o setor também pressione nosso governador. A pesquisa de São Paulo sempre foi parâmetro para a pesquisa nacional. Agora estamos sendo sucateados.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade