Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Mantega critica manipulação das taxas de câmbio

postado em 10/01/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Brasil vem alertando que o mundo caminha a todo vapor para uma guerra comercial, reforçando seu discurso contra o que chama de "manipulação das taxas de câmbio". O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse ao "Financial Times" que o Brasil prepara novas medidas para prevenir eventuais apreciações de sua moeda, o real, e pode levantar o assunto da manipulação das taxas de câmbio na Organização Mundial de Comércio e outros fóruns internacionais. Ele disse que os Estados Unidos e a China estão entre os principais transgressores.

"Esta é uma guerra cambial que está se tornando uma guerra comercial", disse Mantega em sua primeira entrevista exclusiva desde a posse da presidente Dilma Rousseff. Seus comentários ocorrem após intervenções nos mercados de câmbio do Brasil, Chile e Peru na semana passada, e recentes disparadas do dólar australiano, do franco suíço e outras moedas em meio a um êxodo de investimentos das cambaleantes economias dos Estados Unidos e Europa.

As ações renovaram o interesse sobre como lidar com fluxos especulativos desestabilizadores, com o Fundo Monetário Internacional (FMI) sugerindo na semana passada que o mundo precisa de regras para coordenar o uso de controles de capitais. Mantega cunhou o termo "guerra cambial" em setembro antes de lançar medidas de controle de investimentos externos.

Ele disse que a maioria das medidas no ano passado era voltada para o mercado à vista de câmbio, mas agora o foco mudou para os mercados futuros que, segundo Mantega, estariam por trás da pressão de alta recente sobre a moeda brasileira. Na quinta-feira, o Banco Central surpreendeu ao lançar uma medida para limitar a venda a descoberto de dólar contra o real dos bancos locais. "Você pode esperar mais medidas nos mercados futuros", disse Mantega.

Ele disse que a manipulação cambial deve estar na agenda do G20 este ano. O Brasil pode também pressionar para que a Organização Mundial de Comércio (OMC) defina a manipulação cambial como uma forma velada de subsídio à exportação.

As informações são do Valor Econômico, resumidas e adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade