Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Mapa: boas práticas buscam uso sustentável da água

postado em 23/03/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Racionar o uso da água e tornar sua aplicação mais eficiente nos métodos ou sistemas de irrigação empregados no Brasil são alguns dos objetivos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Na última segunda - feira (22), Dia Mundial da Água, o Mapa orientou quanto à gestão dos recursos hídricos, em bases sustentáveis, como ferramenta para aumentar a eficiência da irrigação na agricultura.

O Brasil é detentor de, aproximadamente, 12% da disponibilidade hídrica do planeta e a agricultura é uma das atividades econômicas que mais dependem da água e do seu uso racional. "É importante enfatizar o papel da agricultura irrigada na geração de emprego e renda e a contribuição da água nesse processo produtivo", aponta o chefe da Divisão de Agricultura Irrigada do Mapa, José Silvério.

Com recursos do Programa de Crédito Rural de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem (Moderinfra), que chegam a R$ 500 milhões para a safra 2009/2010, além de projetos direcionados ao uso, manejo e conservação de solos, o Mapa vem apoiando iniciativas que buscam o uso mais eficiente da água, por meio de modernas tecnologias, garantindo a máxima produtividade agrícola e a sustentabilidade do sistema do ponto de vista econômico, social e ambiental. "Nesse sentido, o desperdício, os custos elevados e a falta de água exigem o permanente desenvolvimento de pesquisas para determinar os graus de eficiência de cada método utilizado na irrigação, bem como a definição do balanço hídrico com os níveis de necessidade por cultura em cada estágio de seu ciclo evolutivo", explica o chefe da Divisão de Agricultura Irrigada.

O Dia Mundial da Água, definido pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2003, tem como objetivo promover uma reflexão sobre a importância da água nos contextos social, econômico, ambiental, ecológico e político, visando sua conservação e preservação para atender as necessidades da atual e futura gerações.

Silvério destaca, ainda, seis alternativas que podem contribuir no processo de otimização do uso da água para viabilizar a agropecuária no Brasil, com prosperidade econômica e estabilidade social, além de garantir a segurança alimentar e a sustentabilidade ambiental.

Alternativas para otimizar o uso da água na agropecuária

1 - Manejo da água oriunda da chuva e do próprio solo na área cultivada, de modo a evitar o seu rápido escoamento.

2 - Adoção do Sistema de Plantio Direto na Palha (SPDP) nas regiões onde seja recomendável, já que o método contribui para a redução das perdas de água e de solo, evita a erosão e preserva a umidade do solo.

3 - Preservação das reservas permanentes e recuperação das áreas impróprias para o
desenvolvimento da agricultura.

4 - Seleção e monitoramento dos tipos, dosagens e manejo de agroquímicos, que podem ser empregados nas culturas sem danificar a água que será utilizada posteriormente.

5 - Desenvolvimento de métodos de irrigação sem desperdícios e aperfeiçoamento de novas técnicas.

6 - Promoção de pesquisas em biotecnologia para obtenção de cultivares resistentes à seca.

As informações são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), resumidas e adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade