Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Mapa: inspeção animal foi intensificada em 2009

postado em 15/12/2009

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As auditorias do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para combater fraudes em leite, carne de aves e pescado foram intensificadas em 2009. No caso do leite, foram 27, contra 16 em 2008. Dessas, três apresentaram irregularidades, como indícios de fraudes ou reincidência de estabelecimentos que descumpriam a legislação. "Quando são detectadas inconformidades, fica proibida a liberação do comércio de produtos pelas empresas envolvidas. Para voltar à normalidade, são necessárias três análises oficiais dentro dos padrões e elaboração do plano de monitoramento do leite recebido dos produtores", explica a chefe da Divisão de Inspeção de Leite, Mel e Derivados da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA), Luciana Meneghetti.

No setor de carne de aves, dados do Programa Complementar de Combate à Fraude, responsável pelas avaliações periciais de produtos, aponta que foram coletadas, neste ano, 556 amostras de produtos contra 270 no ano passado. Os resultados indicam redução de 20% nas não conformidades encontradas em 2009.

Na área de pescado, as fiscalizações em filé de peixe, camarão e postas de cação congelado tiveram destaque. Segundo o chefe de Divisão de Inspeção de Pescado e Derivados, da SDA, Lúcio Kikuchi, neste ano foi proibida a comercialização de pescado congelado a granel em supermercados. "Esse alimento deve ser colocado à venda já descontado o peso do gelo e embalagem. Assim, o consumidor não paga a mais. Essa ação foi uma iniciativa conjunta do Mapa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) e ministérios da Pesca e Aquicultura e Justiça", explicou.

Sisbi - De acordo com o diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) da SDA, Nelmon Oliveira da Costa, além das ações de combate às fraudes, este ano foi marcado por conquistas na área de inspeção animal. "Destacam-se as auditorias operacional e documental realizadas em todos os estados que aderiram ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi): Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul, além da capacitação de 664 médicos veterinários", enfatizou.

Para fazer parte do Sisbi, os serviços de defesa sanitária dos estados precisam comprovar que adotam os mesmos procedimentos do Sistema de Inspeção Federal (SIF) e ter infraestrutura adequada. O ingresso é voluntário e aprovado mediante auditoria do Mapa.

As informações são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, adaptadas e resumidas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Fernando Melgaço

Goiânia - Goiás - Mídia especializada/imprensa
postado em 15/12/2009

Essa norma de 3 análises seguidas,dentro dos padrões,para se liberar a comercialização de leites,nos quais foram constatadas fraudes,já é um avanço,em termos de punição.No entanto,para certos tipos de fraudes com repetibilidade,o ideal seria o fechamento definitivo da indústria.
Atenciosamente,
Fernando Melgaço.

Fernando Melgaço

Goiânia - Goiás - Mídia especializada/imprensa
postado em 16/12/2009

Essas autuações,previstas para empresas fraudadoras,especialmente no caso de leites são muito importantes.Não se pode admitir em hipótese alguma,que um alimento tão nobre como o leite,mais usado na alimentação infantil,possa ser fraudado.Faz-se necessário penalidades mais fortes ainda,contra os fraudadores.
Atenciosamente,
Fernando Melgaço.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade