carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Ministério negocia implementação da Rota do Cordeiro em Minas Gerais

postado em 24/06/2014

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Ministério da Integração Nacional se reuniu com representantes da Câmara Técnica de Ovino-Caprinocultura do Conselho Estadual de Política Agrícola (Cepa), para viabilizar a implementação da Rota do Cordeiro em Minas Gerais. Coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional, a iniciativa busca o fortalecimento da cadeia produtiva da ovinocaprinocultura no sertão do São Francisco.

Segundo o coordenador do projeto, Vitarque Coêlho, Minas Gerais tem um grande potencial para a criação de ovinos e caprinos, com bons pastos e clima favorável, o que facilita a implementação do programa na região. O gestor também explica que, primeiro, os investimentos serão concentrados na assistência técnica, melhoramento genético e infraestruturas de engorda e confinamento. “Queremos fomentar o setor, ampliando a competitividade e rentabilidade dos produtores locais, com ênfase no público de baixa renda”, afirma.

Rota do Cordeiro

O projeto da Rota do Cordeiro é financiado pelo Plano Brasil sem Miséria e é desenvolvido em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Ovinos e Caprinos) e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), além de diversos parceiros estaduais e nacionais.

Parte integrante do programa Rotas da Integração Nacional, a Rota do Cordeiro já foi implantada nos estados do Piauí, Ceará, Bahia e Pernambuco. “Nessas regiões mais de 6,6 mil produtores já foram beneficiados”, conta o gestor. Em Minas Gerais, a elaboração do projeto poderá ocorrer por meio de um consórcio entre as Secretarias de Agricultura dos 15 municípios que compõem a região de Teófilo Otoni, para que haja mais celeridade no processo de implementação do programa. “Este apoio será fundamental para identificarmos os produtores e as reais demandas de cada município, seja no que tange às infraestruturas, assistência técnica ou novas tecnologias”, ressalta Vitarque Coêlho.

As informações são do Ministério da Integração Nacional, adaptadas pela Equipe FarmPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade