Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Ministro da Agricultura elogia participação do produtor no crescimento da safra

postado em 05/03/2013

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, elogiou nesta segunda-feira (04) o esforço dos agricultores brasileiros na ampliação crescente da produção agrícola do Brasil. “Isso é fruto do esforço do agricultor brasileiro, que a cada ano apresenta surpresas, aumentando a produtividade e colaborando para a riqueza do país”, explicou.

Mendes Ribeiro Filho foi à capital paulista para encontro com empresários na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). No início de fevereiro, o ministro anunciou estimativa de safra de 185 milhões de toneladas para os grãos em 2013, repetida dois dias depois pela Conab. Se a expectativa se confirmar, a produção será recorde.

O ministro disse que o principal objetivo do governo é o de apresentar um plano safra que ajude o produtor, atenda às reivindicações necessárias e termine com os gargalos do setor. “É importante também que nosso plano pecuário seja forte. A pecuária é um setor que tem espaço para crescimento. Também a questão do armazenamento pode ter a participação efetiva do produtor, suprindo esta deficiência que no ano passado tanto nos incomodou”.

Com relação à armazenagem, o ministro disse que já foi feito um estudo que detectou qual é a necessidade de cada região. “Nos lugares onde há gargalos, vamos começar a trabalhar de forma mais concentrada”. Ele citou Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso e Goiás como os estados que mais necessitam de espaço para armazenar os produtos.

O ministro destacou também que, na área da pecuária, está previsto estímulo ao produtor para retenção de matrizes, evitando o abate de fêmeas. “Veremos como foi no ano passado e podemos até repetir. Se for necessário mudar prazo é porque precisa ser melhorado. Não adianta colocar linha de crédito que não seja utilizada”.

As informações são da Agência Brasil, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade