Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

MS trabalha para oficializar raça nativa

postado em 08/04/2008

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Com o maior rebanho de ovinos do Centro-Oeste, estimado em mais de 600 mil animais, a ovinocaprinocultura sul-matogrossense pretende oficializar sua primeira raça nativa. A discussão sobre a homologação dessa raça será abordada hoje (8), durante o VIII Simpósio de Ovinocultura da Asmaco (Associação Sul-Mato-Grossense de Criados de Ovinos). O evento será realizado no auditório da Acrissul, no Parque de Exposições Laucídio Coelho.

Segundo a secretária executiva da câmara, a médica veterinária Mariana Gilberti, o convênio firmado entre o Estado e a Uniderp (Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal) está sendo de fundamental importância para a identificação da raça de ovinos, ainda sem nome oficial. "Estamos trabalhando para identificar a genotipagem, ou seja, a genética da raça para que possa ser homologada pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e a Arco (Associação Brasileira de Criadores de Ovinos)", explicou.

Dentre as características já observadas, os ovinos nativos de MS são lanados e podem produzir o ano todo. De acordo com as informações do estudo, foi identificado no sangue das ovelhas o cruzamento de ovinos lanados e Santa Inês.

De acordo com a tesoureira da Asmaco, Elizabeth Dibo Hindo, a raça pode estimular a produção de ovinos no estado por possuir muita rusticidade.

As informações são do MS Notícias.

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade