Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

MT cria Câmara Técnica da ovinocaprinocultura

postado em 27/11/2008

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A exemplo do que acontece com outras culturas no MT, a cadeia produtiva da ovinocaprinocultura se organizou e terá uma Câmara Técnica com objetivo de discutir ações conjuntas com representantes do setor e fomentar a produção atingindo desde a criação até a comercialização dos produtos. A iniciativa é da Secretaria de Estado e Desenvolvimento Rural de Mato Grosso (Seder/MT), e a portaria será publicada até sexta-feira (28). A decisão ainda será referendada pelo Conselho de Desenvolvimento Agrícola (CDA), mas, na primeira semana de dezembro a Câmara já realizará sua primeira reunião técnica.

"Temos lacunas para preencher nessa cadeia produtiva e nosso compromisso assumido foi justamente reunir todo o segmento, fomentar o debate, reunir as dificuldade e propor soluções viáveis ao desenvolvimento da ovinocaprinocultura em Mato Grosso", expôs o secretário de Estado e Desenvolvimento Rural, Neldo Egon, ao acompanhar a reunião de criação da Câmara Técnica.

O secretário destacou ainda que o principal foco dessa cultura no Estado é diminuir o custo ao consumidor final. "Hoje o consumidor encontra a carne de cordeiro, por exemplo, a um preço de 18,00 ou 20,00 reais o quilo, em contrapartida, o produtor repassa isso a R$ 2,70. Há uma necessidade muito grande de discutir esses gargalos e é justamente esse o propósito de criação dessa câmara técnica", explicou o chefe da pasta.

Para o superintendente de Programas Especiais da Seder/MT, Paulo Bilego, o segmento precisa discutir mais do que simplesmente o abate dos animais e sim a sanidade e nutrição animal, a qualidade da carne e dos produtos derivados (como o leite de cabra), oferecidos à população. "Assim que a portaria for publicada já agendaremos nossa primeira reunião que deve acontecer em dezembro. Nesse primeiro encontro já conseguimos reunir produtores, técnicos, representantes de fábricas de rações, supermercadistas, enfim, todos aqueles que direta ou indiretamente participam da cadeia produtiva da ovinocaprinocultura mato-grossense. Isso demonstra o interesse que o setor tem em fomentar a cadeia como um todo", disse.

Já o coordenador da cadeia produtiva da ovinocaprinocultura do MT Regional, Paulo de Tarso, destacou a importância da câmara técnica como fórum de debate. "Para estabelecermos a cadeia no Estado e superar as 1.100 milhão de cabeças é necessário que o setor de una e se fortaleça. Em 2007 houve uma queda no número de ovinos e caprinos, resultado basicamente do desânimo dos produtores que assistiam o consumo em Mato Grosso de animais de outros estados e até outros países. Porém, a Seder, Empaer, Sebrae MT Regional e parceiros detectaram as reais necessidades que convergiram para um ponto: a criação da câmara técnica como forma de organizar o setor e fomentar a cadeia. Esse é o primeiro passo e um mecanismo realmente capaz de ouvir o segmento e promover o desenvolvimento da ovinocaprinocultura em todo o Estado", ressaltou.

Estiveram presentes na reunião preparatória, que aconteceu nessa terça-feira (25) representantes da Seder, Indea, Empaer, MT Regional, Sebrae, Banco do Brasil, Banco da Amazônia, Sicredi, Crea/MT, além do setor empresarial, Capriforte, Ovinomat, Capril Estrela e Caprileite.

As informações são da SECOM (Secretaria de Estado de Comunicação Social).

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade