Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

MT: ovinocultura movimentará R$ 4,5 milhões em 2010

postado em 06/04/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A ovinocultura mato-grossense, uma das atividade que mais cresceu nos últimos anos, deverá movimentar cerca de R$ 4,5 milhões em 2010 e R$ 22,5 milhões até 2015, segundo estimativas da Comissão de Ovinocaprinocultura da Federação da Agricultura e Pecuária e da Associação dos Criadores do Estado (Acrimat). A previsão é de que, nos próximos cinco anos, o rebanho de ovinos e caprinos cresça 400%.

Segundo o presidente da comissão, Antônio Carlos Carvalho de Souza, nenhuma atividade se expandiu tanto nos últimos anos como a ovinocultura. Há 10 anos, por exemplo, Mato Grosso contava com um rebanho de aproximadamente 100 mil ovinos e pouco mais de 10 mil caprinos. "Hoje já são mais de um milhão de animais. Criar carneiros e ovelhas é a grande coqueluche do momento e dá mais resultado", garante.

O bom desempenho da ovinocultura mato-grossense, entretanto, esbarra na falta de frigoríficos para fazer o abate dos animais na região. Atualmente, Mato Grosso conta com apenas três plantas industriais com inspeção estadual e municipal para o abate de ovinos, localizadas em Porto Estrela, Rondonópolis e Alta Floresta. As três possuem capacidade para abater até mil animais por dia. Além dessas plantas, outras três, em Pontes e Lacerda, Terra Nova e Campo Verde estão em construção.

Mato Grosso consome atualmente cerca de 130 mil animais por ano, porém 60% deste volume é comprado de outras regiões e até mesmo importado de países como Nova Zelândia, Austrália, Argentina, Paraguai e Uruguai. "Com a expansão da atividade e o interesse cada vez mais crescente dos produtores pela ovinocaprinocultura, esperamos alcançar a nossa autossuficiência até 2015", prevê Antônio Carlos. Ele acredita que até lá os produtores poderão dispor de estrutura necessária para absorver esta produção e processá-la na própria região.

O consumo de carne de ovinos per capita é de 800 gramas/ano. Para 2015, a estimativa é chegar a quatro quilos per capita/ano. Segundo Antônio Carlos, as perspectivas da ovinocultura no Mato Grosso são excelentes, mas é preciso estar atento também a necessidade de agregar valores à matéria-prima.

As informações são do Diário de Cuiabá, resumidas e adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade