carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Nova Zelândia tem boas previsões para o setor ovino

postado em 09/01/2014

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os produtores de ovinos da Nova Zelândia podem esperar um bom período pela frente, de acordo com James Parsons. “A produção de carne ovina globalmente está declinando. Aqueles que continuarem no jogo podem esperar momentos excitantes pela frente”.

Parsons, que atualmente é diretor do Beef + Lamb New Zealand na Ilha do Norte, disse que depois de alguns poucos anos bons, os produtores estão agora lutando com preços menores dos cordeiros e que isso é um “pontapé na barriga”.

A chave para obter melhores retornos é suavizar o complexo modelo da cadeia de fornecimento, reduzindo o número de intermediários, disse ele. “Nós nunca nos livraremos totalmente da volatilidade, mas podemos controlá-la melhor”.

Parsons, que deverá ser apontado como presidente do Beef + Lamb New Zealand após a saída de Mike Petersen, em março desse ano, não acredita que o aumento do preço da carne de cordeiro aos consumidores é a resposta para melhorar os retornos dos produtores. “Os consumidores pagam mais pela carne de cordeiro do que por qualquer outra proteína, mas acredito que há uma oportunidade para agregar valor a cortes menores”.

A China agora ultrapassou o Reino Unido como o maior mercado de carne de cordeiro da Nova Zelândia. “Se nossos competidores estão enviando carne de cordeiro à China, haverão espaços deixados em outros países e precisamos olhar para eles”, disse Parsons. Ele também comentou que há uma nova geração de produtores surgindo e que eles estão mais educados e mais focados no negócio. Eles estão usando softwares integrados, adotando melhores estratégias de controle de risco, estão mais precisos na previsão do tempo e usando ferramentas de benchmarking.

Parsons acredita que a diferença entre os melhores e os piores produtores não é o conhecimento, mas a disciplina para implementar esse conhecimento.

Ele disse que é importante os produtores serem responsáveis por seus negócios e se cercarem de uma equipe de especialistas, como um bom consultor rural. Ele disse que os produtores precisam assumir a responsabilidade de sua situação e parar de culpar o clima, a taxa de câmbio e as companhias de carne.

A reportagem é do www.stuff.co.nz, traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade