Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Nova Zelândia teve queda no rebanho ovino em 2009

postado em 11/02/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

De acordo com o último relatório do Statistics New Zealand, publicado em 9 de fevereiro de 2010, a Nova Zelândia apresentou uma queda no rebanho ovino quando comparado a 2008. Em 2009, o rebanho foi estimado em 32,4 milhões de cabeças de ovinos, 1,7 milhão a menos do que as 34,1 milhões em 2008. Apesar de os números de ovinos terem caído em 2009, a queda não foi tão grande quanto a ocorrida entre 2007 e 2008, quando os números caíram 4,4 milhões.

O rebanho ovino neozelandês em 2008 totalizou 28,2 milhões de cabeças, queda de 46,53% quando comparado ao rebanho registrado há 20 anos atrás que era de 60,6 milhões de cabeças. Em 2009, 23,9 milhões de ovelhas foram cruzadas, menos que as 25 milhões de 2008. Em comparação 42,5 milhões foram cruzadas em 1989.

A queda no rebanho ovino neozelandês desde os anos oitenta foi parcialmente compensada pelos aumentos nas porcentagens de parição. Em 2009, a porcentagem de parição de 119 foi atingida, em comparação com 102 em 1989.

As informações são do site do Statistics New Zealand (www.stats.govt.nz), traduzidas e adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade