Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Noventa e quatro fazendas na França são atingidas por novo vírus de bovinos

postado em 15/02/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Um novo vírus que atinge bovinos, ovinos e caprinos foi encontrado em 94 fazendas no norte da França, de acordo com uma agência de pesquisa francesa. O vírus Schmallenberg, que foi descoberto no ano passado em cidade de mesmo nome na Alemanha, causa diarreia, diminui a produção de leite e provoca defeitos em fetos de seres humanos, cordeiros e bezerros, de acordo com o Centro Internacional de Cooperação e Desenvolvimento de Pesquisa em Agricultura (Cirad). Também foram identificados casos na Bélgica, no Reino Unido e na Holanda.

O vírus provavelmente é transmitido por moscas e mosquitos e pode ter se espalhado "amplamente" no último verão, antes de ter sido detectado, segundo o Cirad. Em 1º de fevereiro, o Instituto Federal de Pesquisa de Saúde Animal Friedrich Loeffler disse que 186 fazendas na Alemanha foram atingidas. Veja matéria relacionada Alemanha: novo vírus causa deformidades em bovinos, ovinos e caprinos

Até 26 de janeiro, 76 fazendas na Holanda foram afetadas. A Organização Mundial para Saúde Animal (OIE), que monitora o comércio de animais entre países, disse que está acompanhando de perto os casos. O vírus não é uma "doença listada", explicou a OIE à France Presse, referindo-se a doenças sobre as quais Estados membros precisam notificar a agência quando detectam surtos.

No entanto, "os países foram muito proativos e transparentes na notificação à OIE sobre o aparecimento do vírus Schmallenberg em seus territórios. A supervisão e o controle da doença provaram ter funcionado muito bem", afirmou. "A OIE está monitorando a situação muito de perto e decidiu reunir um grupo de especialistas nesta semana, para analisar o conhecimento atual (que têm sobre a doença)",completou.

A matéria é da Agência Estado com informações da Dow Jones, adaptadas pela Equipe Agripoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade