Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

NZ: gene da fertilidade é um avanço para produtores

postado em 07/11/2006

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A descoberta de um gene que promove o aumento na fertilidade de ovinos dará aos produtores a oportunidade de aumentar acentuadamente o número de cordeiros nascidos, disseram cientistas do centro de pesquisa da Nova Zelândia, AgResearch.

Comumente referido como gene Wishart, o gene foi nomeado após um produtor de Southland, Peter Wishart, ter notado em 1995 que uma ovelha em seu rebanho era particularmente prolífica, produzindo 21 cordeiros em sete parições.

Um equipe de pesquisadores do AgResearch, liderada por George Davis, mediu a taxa de ovulação das ovelhas deste rebanho através de laparoscopia para testar a hipótese de que um gene estava afetando as altas taxas de ovulação.

O estudo mostrou que os registros da taxa coletiva de ovulação de 547 progênies de 24 reprodutores descendentes de uma linhagem prolífica de ovinos forneceram fortes evidências de um gene que em ovelhas portadoras aumenta a taxa de ovulação em cerca de 80 óvulos extras por 100 ovelhas, ou cerca de 50 cordeiros extras por 100 parições.

A pesquisadora do AgResearch, Sue Galloway, está buscando um teste de marcador genético para o gene Wishart que ajudará os produtores que querem comprar animais portadores do gene.

Davis disse que quando um teste marcador estiver comercialmente disponível, os produtores comprarão carneiros portadores de duas cópias do gene para cruzar com ovelhas reprodutoras. Todas as filhas terão uma cópia do gene e as substituições de rebanhos serão feitas a partir disso. "Essas filhas terão cerca de 50 cordeiros extras por 100 parições e serão a base para rebanhos de alta fertilidade".

Ele disse que os produtores que buscam um aumento menor poderão usar carneiros com cópias únicas do gene e, neste caso, metade das filhas terão uma cópia do gene e o aumento geral seria de cerca de 25 cordeiros por 100 parições.

A reportagem é do site RuralNews.co.nz.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade