Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

NZ promove carne de cordeiro no Reino Unido

postado em 10/02/2009

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Logo quando os pecuaristas britânicos começaram a celebrar a queda de 15% nos envios de carne de cordeiro neozelandesa ao mercado do Reino Unido, a Nova Zelândia lançou um novo ataque a este mercado. O Meat and Wool New Zealand começou na semana passada a promover a "Semana da carne de cordeiro neozelandesa" no Reino Unido.

"Estes são períodos muito desafiadores, mas para nós, ainda é importante promover a carne de cordeiro neozelandesa aos consumidores britânicos", disse o gerente de mercados do Meat and Wool New Zealand, John Mabb. "Os consumidores devem buscar alimentos mais baratos, mas sabemos que eles ainda valorizam a qualidade, o sabor e a procedência da carne de cordeiro neozelandesa".

No ano passado, cerca de 20% das exportações totais de carne ovina da Nova Zelândia foram ao Reino Unido, representando 23% dos ganhos com exportações de carne de cordeiro e, no ano até dezembro, 36,8% das famílias britânicas compraram carne de cordeiro neozelandesa.

A promoção veio justamente quando o gerente de mercado do Meat Promotion Wales, do País de Gales, Bill Joyce, ter dito aos produtores locais que poderiam esperar uma queda de 15% na quantidade de carne de cordeiro neozelandesa no mercado este ano, dizendo que seria bom se os produtores locais pudessem preencher este espaço deixado pela ausência do produto neozelandês.

Mesmo com a recessão, Joyce disse que as vendas varejistas no Reino Unido de carne de cordeiro ainda estão boas, com as redes de supermercado ainda buscando produtos premium. Ele disse que as pessoas estão comendo menos fora de casa, mas que estão buscando bons produtos para comer em casa.

Além disso, a fraca taxa de câmbio para a libra esterlina britânica ajudará com os planos de longo prazo para exportações de cordeiros leves para países como Espanha, Portugal e Itália.

Já por outro lado, Mabb disse que a indústria está usando publicidade online e impressa para reforçar a origem a carne de cordeiro neozelandesa e destacar sua produção natural em um ambiente ideal. O produto também está sendo promovido em programas de televisão e, separadamente, sendo oferecidas duas viagens à Nova Zelândia em uma competição online.

As 98.584 toneladas de carne de cordeiro enviadas ao Reino Unido no ano passado representaram 43,6% da carne de cordeiro da Nova Zelândia exportada aos países da União Europeia (UE) e 31,4% de participação no mercado varejista do produto no Reino Unido. O maior mercado da carne ovina neozelandesa continua sendo a UE, que fica com 45% das exportações em volume (424.316 toneladas) e 62% em valor nas exportações.

A reportagem é do TVNZ.co.nz, traduzida e adaptada pela equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade