Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

NZ: seca pode reduzir exportações de cordeiros em 10%

postado em 10/06/2008

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A seca que afetou o país no verão passado e a contínua mudança na produção ovina leiteira cortará as exportações de carne de cordeiro da Nova Zelândia em 10% no ano de 2008-09, segundo estimativas feitas pelo diretor executivo de serviços econômicos do Meat & Wool New Zealand (MWNZ), Rob Davison.

Ele disse ao site Rural News que o rebanho de ovelhas de cria da Nova Zelândia está em 24,8 milhões, 6% a menos que no ano anterior. Os produtores terão que reter milhares de seus cordeiros nascidos na primavera para compensar as ovelhas enviadas ao abate por causa da escassez de alimentos para os animais no verão em todo o país. Isso levará a uma redução no número de cordeiros disponíveis para exportação em cerca de 10%.

Davison disse que a redução é significante. "Claramente, a oferta cairá e a indústria focará em suprir os mercados que pagam melhores preços".

Davison disse que a estação de 2007-08 teve os terceiros piores lucros da indústria em 50 anos. Os piores anos foram 1986-87, quando os subsídios agrícolas foram removidos pelo Governo, e 1996-97, com os baixos preços internacionais.

A MWNZ está reunindo dados agora para estimar os preços dos cordeiros em 2008-09.

"Para a carne de cordeiro, nossos mercados tradicionais são Inglaterra e Europa. A União Européia (UE) compra 51% de nossas exportações de carne de cordeiro em volume e 64% em valor. Esses são mercados desenvolvidos e sofisticados e compram grande quantidade de produtos resfriados. Construímos uma infra-estrutura para lidar com isso. Os Estados Unidos ficam com 6% em volume e 9% em valor".

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade