Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Produtores australianos de ovinos voltam a ter bons retornos

postado em 27/07/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os produtores australianos de ovinos obtiveram seus melhores rendimentos reais desde 1988-89, quando os produtores de lã ainda recebiam garantia de preço mínimo para a lã, de acordo com um relatório divulgado recentemente.

O "rendimento rural" para os produtores de ovinos da Austrália aumentou 27,8% em 2011-12, para A$ 113.000 (US$ 115.931) por fazenda, principalmente devido aos melhores preços da lã e a um aumento nos ganhos pelos cordeiros vendidos para a produção de carne.

O relatório, feito pela Agência Australiana para Agricultura, Recursos Econômicos e Ciências (ABARES, da sigla em inglês), é mais uma evidência da contínua reviravolta na indústria ovina australiana após anos de seca e um declínio de longo prazo no tamanho do rebanho ovino do país, que agora parou.

O relatório mostrou que a indústria ovina australiana foi uma das de melhor desempenho na agricultura do Estado de Victoria no último ano fiscal, com os produtores de ovinos tendo em média um rendimento de A$ 111.000 (US$ 113.879). Esse é um retorno mais que quatro vezes maior do que o retorno médio estimado para os produtores de carne bovina do Estado - A$ 25.900 (US$ 2.571,8) - em 2011-12.

O porta-voz da agência, Peter Collins, disse que o rebanho ovino deverá aumentar para 81 milhões nesse ano financeiro, 3 milhões a mais que no último ano fiscal e bem acima dos apenas 68 milhões em 2009-10.

"Os preços para a carne ovina começaram a aumentar e, quando os produtores puderam ver que esses aumentos eram sustentados, começaram a pensar sobre a expansão do rebanho. E não somente eles pensaram sobre a expansão do rebanho, mas também, pensarem em manejar seu rebanho mais para produzir carne e lã. Eles tiveram um dilema real nos últimos dois anos, entre construir seu rebanho e aproveitar os preços dos cordeiros".

Embora muitos produtores rurais que têm colheitas agrícolas e ovinos tenham deixado a produção ovina durante a seca, aqueles que se mantiveram na atividade estão agora sendo recompensados.

O produtor da região de Boort, em Victoria, Vaughan Toose, que tem um rebanho de 800 ovelhas de raças cruzadas como parte de uma operação pecuária e agrícola, disse que os ovinos forneceram um rendimento consistente e confiável. "Eu acho que as principais vantagens de ficar na produção de ovinos são o fluxo de caixa, seus pastos e deixar nossas ervas daninhas resistentes sob controle. Aquelas colheitas que morreram com a seca foram ótimos alimentos para os ovinos. Você pode transformar colheitas mortas em um bom fluxo de caixa".

Em 26/07/12 - Dólar Australiano = US$ 1,02594
0,97455 Dólar Australiano = US$ 1 (Fonte: Oanda.com)

A reportagem é do www.smh.com.au, traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade