Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Produtores já podem acessar cartilha sobre programa ABC

postado em 06/02/2012

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os produtores rurais interessados em participar do programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), uma das prioridades do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), podem acessar agora uma cartilha que traz informações como as linhas de crédito, os passos a serem seguidos para conseguir o financiamento, os prazos de carência e a documentação exigida pelo programa, que visa a práticas sustentáveis no campo.

O material será usado também, segundo o Mapa, nas capacitações sobre o ABC nos estados brasileiros. Com volume de recursos de R$ 3,15 bilhões para esta safra e limite de crédito de R$ 1 milhão por produtor, o programa ABC tem taxa de juros de 5,5% ao ano e prazo de carência para início do pagamento entre dois a 12 anos.

"A cartilha vai nos ajudar a vencer uma etapa importante que nós temos pela frente que é a capacitação de técnicos e produtores. O guia tem todos os subsídios para que os projetos sejam devidamente elaborados", disse o diretor do Departamento de Sistema de Produção e Sustentabilidade do Mapa, Carlos Magno Brandão.

Apesar do grande volume de recursos disponibilizados, o ABC ainda é pouco conhecido. Após os seis primeiros meses desta safra, apenas R$ 274,9 milhões, ou 8,7% do total foram contratados.

O programa tem a finalidade de financiar a recuperação de áreas e pastagens degradadas; a implantação de sistemas orgânicos de produção agropecuária, de plantio direto na palha, de integração lavoura-pecuária-floresta, de florestas comerciais e de planos de manejo florestal sustentável; e a adequação ou regularização das propriedades rurais ante a legislação ambiental.

Para ter acesso a cartilha clique aqui

As informações são da Agência Brasil, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Gabriel Cardozo de Almeida Lara

São Gonçalo do Rio Abaixo - Minas Gerais - Consultoria/extensão rural
postado em 06/02/2012

A apostila ficou boa, tomara que os agentes financeiros também leiam!

Tercio Luiz Tavares Pascoal

Vila Velha - Espírito Santo - consultor de empresas
postado em 06/02/2012

No caso de florestas comerciais que tem como objetivo a exploração de madeira (seja para carvão, serraria, ou outros) que diretamente retira a pressão por explorações clandestinas, considero o limite de R$1 milhão por CPF/CNPJ insuficiente. Para exemplificar, o valor teto permite, com uma gestão extremamente apertada, o plantio de 200/250ha. Um projeto de 2.000ha, vom pretensão de utilizar os recursos do ABC, levaria perto de 10 anos para ser concluído. O BNDES poderia rever o limite de forma conjunta com os bancos oficiais/comerciais que operam a linha. Creio que o baixo nível de utilização (nos 2 primeiro anos quase não se aplicou recurso e nesta safra o volume também tem sido pequeno) se deve em parte ao baixo valor de teto estabelecido.     

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade