Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Rebanho ovino neozelandês caiu em 2011

postado em 26/12/2011

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O rebanho ovino da Nova Zelândia caiu em 2011, para 31,1 milhões de cabeças, que é 4% a menos que em 2010, até 30 de junho de 2011, de acordo com o Statistics New Zealand. Esse é um resultado provisório da Pesquisa de Produção Agrícola de 2011.

A razão para a queda foi a perda de cordeiros devido ao clima desfavorável. Isso incluiu várias tempestades de neve na Ilha do Sul durante a primavera de 2010. A porcentagem de parição de cordeiros para o ano que terminou em junho de 2011 foi de 116%, comparado com 127% no ano anterior.

O menor número de cordeiros, junto com os maiores abates de ovinos mais velhos (devido aos maiores preços de exportação de carne ovina em 2011) levaram à queda no rebanho ovino nacional.

Os dados são do site do Statistics New Zealand (www.stats.govt.nz), traduzidos e adaptados pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Ronaldo Marinho de Freitas

Ceilandia - Distrito Federal - Produção de ovinos
postado em 27/02/2012

Preciso receber informações sobre criação de Ovinos.
Comprei algumas cabeças, tenho dúvidas de como proceder com um bom manejo, vacinas nas épocas certas e muito mais....
Ronaldo Marinho

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade