Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

RN: Projetos do Minha Casa Minha Vida Rural ganham força

postado em 10/02/2014

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Neste começo de fevereiro, a Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern) dará entrada na Caixa Econômica Federal em cinco projetos, com 50 moradias cada, para o programa Minha Casa Minha Vida Rural no estado. As cidades de Senador Elói de Souza, Lajes, Santo Antônio, Várzea e Touros são as contempladas.

De acordo com Antônio Carlos de Medeiros, coordenador do programa Minha Casa Minha Vida Rural na Federação da Agricultura, esses municípios já passaram pelas etapas inicias do cadastramento e elaboração dos projetos e agora já puderam dar entrada na Caixa Econômica. “Essas cinco cidades aguardam a liberação da Caixa para poderem começar as suas obras. Fora elas, temos um total de 30 cidades nos processos de cadastramento, analise de documentações e elaboração de projetos”, comentou o coordenador.

Segundo José Álvares Vieira, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), as cidades contempladas com os projetos do Minha Casa Minha Vida Rural também receberão palestras e cursos ministrados pela entidade. “Fora a importância maior, que é uma moradia digna para os nossos produtores rurais, também auxiliamos essas pessoas com palestras sobre saúde na família, vida em comunidade e beneficiamento ambiental. Em breve, também levaremos os nossos cursos para essas localidades e as suas populações”, ressaltou Vieira.

Parceria com o Banco do Brasil

Ainda de acordo com o presidente da Federação da Agricultura, a procura de municípios para o Minha Casa Minha Vida Rural se intensificou nos últimos meses. “Com isso, a Faern resolveu firmar uma parceria com o Banco do Brasil para agilizar ainda mais esses processos das futuras casas. Acredito que assim poderemos dar uma rápida resposta aos nossos produtores”, comentou.

Glícia Caldas, assistente social da Federação da Agricultura para o programa federal, explicou que a instituição criou um setor especifico para cuidar de toda a documentação do Minha Casa Minha Vida Rural. “Desenvolvemos o setor de habitação para melhor trabalhar esse projeto. Assim, participamos de todas as etapas do programa. Nas comunidades, aplicamos um questionário sobre essas etapas com a população contemplada, desde o primeiro dia. Desde a primeira visita de nossa equipe”.

Subsídios

O Programa Nacional de Habitação Rural, integrante do Programa Minha Casa, Minha Vida, oferece subsídios para a construção ou reforma de imóveis aos agricultores familiares, trabalhadores e aposentados rurais com renda anual de até 15.000,00. 

As informações são da Assessoria de imprensa do Sistema Faern/Senar.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

jorge leon perez p

medellin - antioquia - Colômbia - Produção de leite
postado em 11/02/2014

la renta anual es de us$6000 y la veo muy baja o sea us$500 por mes,sin conocer la estructura de produccion,el presupuesto de pobreza o miseria de la poblacion rural brasilera esto me lleva a como buscar comparacion con otras estructuras y se me antoja que cobija a un rango de poblacion muy amplia lo cual es benefico
como se podra medir el impacto costo/beneficio via produccion de esta unidad casa
jlp

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade