Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

RO: estado investe na ovinocultura objetivando fomentar a agricultura familiar

postado em 30/05/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O governo do Estado adquiriu através da secretaria de Agricultura e Pecuária (Seagri), no município de Lauro de Freitas, na Bahia, 357 ovinos da raça Santa Inês, que já se encontram confinados sob os cuidados de técnicos, na Unidade Demonstrativa da Emater, em Ouro Preto do Oeste.

O objetivo é fomentar a agricultura familiar, bem como melhorar a genética do rebanho, com animais que produzam mais carne e carcaças com melhor qualidade. Os ovinos adquiridos pela Seagri, apresentam todos os requisitos de sanidade animal, chegando ao Estado com três meses de idade.

Segundo a médica veterinária Sandra de Paula Carvalho, responsável pelas ações na área de ovinocultura da Seagri, foram adquiridas 270 matrizes, meio sangue da raça Santa Inês e 54 reprodutores, P.O (puro sangue de origem) espécies com fáceis adaptações para o clima de Rondônia. Cada produtor ligado a agricultura familiar e selecionado pela Emater receberá um reprodutor e cinco matrizes e terá o acompanhamento técnico no desenvolvimento do rebanho.

No último censo realizado pela Saegri, em 2010, o rebanho de ovinos em Rondônia girava em torno de 150 mil cabeças. No entanto, pelo baixo teor de gordura e por ser uma carne leve e de ótimo sabor, o Estado comporta, com mercado assegurado, um rebanho de 500 mil cabeças despontando como uma ótima fonte de renda.

As raças Santa Inês e Dorper, que estão sendo introduzidas no Estado e aos seis meses estão prontas para o bate, com carcaças limpas pesando entre 16 e 20 quilos. Na região central e sul de Rondônia, as redes de supermercado estão comercializando em média entre 25 e 30 carcaças aos finais de semana, ao preço médio de R$ 14 o quilo, principalmente para festas e churrascos.

De acordo com Sandra, o governo do Estado, tem sido um agente fomentador para que essa atividade cresça em Rondônia, com investimentos em pesquisa e melhoria nas técnicas de manejo e modernização da ovinocultura. "Isso pode contribuir para o desenvolvimento da Agricultura Familiar".

As informações são do Governo de Rondônia, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade