Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

RS: Câmara Setorial de Ovinos define grupos temáticos

postado em 24/02/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A Câmara Setorial da Ovinocultura reuniu-se ontem (23), na sede da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa), em Porto Alegre. Mais de 40 pessoas participaram do primeiro encontro do ano, que contou com representantes de toda a cadeia produtiva.

Na oportunidade foi decidida a formação de quatro grupos temáticos para a elaboração de propostas que devem integrar o Programa de Retomada da Ovinocultura, em elaboração pela Seapa. "Estamos retomando ordinariamente os trabalhos desta Câmara para percorrermos o caminho do entendimento e construirmos uma economia com força para toda a cadeia produtiva de ovinos", afirmou o secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi.

O titular da Pasta ressaltou a importância do encontro e disse estar otimista com o futuro. "Nosso objetivo, para os próximos quatro anos, é implementar o desenvolvimento da ovinocultura, desde a genética até a finalização, passando por toda a cadeia de pesquisa e extensão", salientou. Atualmente, a população de ovinos do Rio Grande do Sul é formada por 3,6 milhões de animais, sendo o município de Santana do Livramento o maior produtor, com 414,2 mil ovinos.

A grande preocupação do governo é que, em 2010, o abate de fêmeas foi cerca de 80% superior ao de machos. Na pauta das necessidades do setor está o incremento na extensão rural e o desenvolvimento de programas de sanidade, especialmente de combate à sarna, piolho e, também, brucelose, além do melhoramento genético e de pastagens.

Figura 1 - Reunião da Câmara Setorial de Ovinos do Rio Grande do Sul.



Grupos de trabalho

Ao final do encontro, foram criados quatro Grupos de Trabalho que, em 60 dias, deverão apresentar um projeto para as diferentes temáticas. O primeiro, tratará da extensão rural e da pecuária familiar, sendo formado por Emater, Embrapa, Arco, Fetag, Farsul/Senar, Marfrig, UFRGS e Sebrae.

O segundo que cuidará do manejo reprodutivo e nutricional (melhoramento genético) é composto por Fepagro, UFRGS, Embrapa, Arco e Febrocarne.

Ao terceiro grupo caberá o abigeato e cães vadios (que invadem as propriedade atrás dos ovinos), constituído pelo Sicadergs, CRVM, Farsul e convidados das Secretarias da Saúde e da Segurança.

O último, formado pela Fepagro (PVDF), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Embrapa, UFRGS e Arco examinará a sanidade dos ovinos (e caprinos, por serem do mesmo grupo)

As informações são do Governo do Rio Grande do Sul, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade