Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

RS: desoneração do PIS/Cofins para a ovinocultura

postado em 16/12/2011

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os produtores rurais, liderados pelo presidente da Farsul, Carlos Sperotto, estão iniciando um movimento para que o governo federal complete o processo de desoneração do PIS/Cofins do setor pecuário.

A ovinocultura e a bovinocultura de leite ainda continuam oneradas pela cobrança do PIS/Cofins, cuja soma representa 9,2% sobre o valor da produção. De acordo com o diretor Hermes Ribeiro de Souza Filho, também permanecem sem a desoneração o couro verde e alguns miúdos como fígado, tripas, bexiga e estômago, sangue e crinas, farinha de carne e de ossos e farinha de sangue, o que encarece os produtos e distorce a comercialização.

Qual é sua opinião sobre esse assunto? Participe deixando um comentário!

As informações são do Jornal do Comércio, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Ivanildo de Oliveira

Caldas Novas - Goiás - OUTRA
postado em 19/12/2011

Eu acho que a isenção, de impostos e taxas, sobre os produtos agropastoris seria de suma importância para o combate a fome, em consequência, melhoraria: a) Saúde pública, pois grande parte das doenças, ocorrem pela má alimentação; b) A evolução educacional, seria notada imediatamente, pois crianças bem nutridas, estarão mais dispostas para a aprendizagem. Porém não interessa aos políticos corruptos, pois enquanto houver dependentes de bolsas (escola, família...) haverá campo para desvio de verba para as caimãs da vida. A mesma razão que leva a construção de baixa qualidade das estradas, pois quanto mais reformas e reconstruções, mais desvio de verba.  O SUS é um poço sem fundo, o analfabetismo continua forte, pois as crianças só marcam presença na escola por causa da merenda e da bolsa, não são reprovados,  e o custo do escoamento da produção?  Este não convém comentar, pois está na cara que é um dos alimentadores da inflação. A redução de custos destas fontes, dentre outras,  de desvio de verbas propiciaria a possibilidade para redução ou extinção de grande parte dos impostos e taxas.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade