carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

RS: ovinocultor tem até o final de ano para informar número de cordeiros

postado em 20/11/2013

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os ovinocultores gaúchos têm até o dia 31 de dezembro para registrarem na Inspetoria de Defesa Agropecuária de seu município o número de cordeiros e cordeiras nascidas este ano. A informação é do coordenador da Câmara Setorial da Ovinocultura, José Galdino Garcia Dias.

A medida é importante porque possibilita informações fundamentais para o estabelecimento de políticas de apoio ao setor. "A falta de hábito de informar à Inspetoria, no ano do nascimento, o número de nascidos faz com que tenhamos, oficialmente, uma taxa de assinalação pouco superior a 30%, número que, com certeza, não corresponde à realidade", explicou Dias.

A temporada de nascimentos vai de abril até o início de outubro, mas os produtores são obrigados a informar à Inspetoria apenas no mês de maio, junto com os demais animais do seu rebanho. "Entre a temporada de nascimentos e o período de registro ocorrem muitas situações que acabam não sendo informadas", disse.

Entre as políticas que podem ser dimensionadas a partir de um cadastro mais próximo possível do real, o coordenador destaca programas de controle sanitário e de apoio ao fortalecimento do setor.

As informações são do Governo do Rio Grande do Sul, adaptadas pela Equipe FarmPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade