Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

RS: ovinocultura na Fronteira-Oeste recebe incentivos

postado em 22/10/2008

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Foi assinada, nesta segunda-feira (20), na Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais, a implantação do projeto de Arranjo Produtivo Local (APL) da ovinocultura de corte nos municípios da Fronteira-Oeste do Estado. O objetivo é incentivar a retomada da ovinocultura de corte como oportunidade para o desenvolvimento local.

Conforme o secretário do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais, Márcio Biolchi, os produtores rurais vêm tentando retomar a criação através de iniciativas isoladas que esbarram em dificuldades na comercialização e no aprimoramento do produto. "Com o projeto de Arranjo Produtivo Local , a unidade destes produtores irá garantir maior acesso ao mercado externo, à certificação de qualidade e na obtenção de investimentos em pesquisa e desenvolvimento", explica Biolchi, apontando que o arranjo para o setor irá receber R$ 429.912,00 em incentivos.
O consumo per capita da carne de cordeiro no Brasil ainda é baixo, não chega a um quilo por ano, mas, em países como a Nova Zelândia, o consumo chega a 18 quilos anuais. A Europa é outro potencial consumidor de carne ovina. "Para que o Estado retome a criação de ovinos na Fronteira-Oeste, com perspectivas concretas de êxito, é fundamental esta união estabelecida com a formação do arranjo produtivo", avaliou Biolchi.

O projeto de Arranjo Produtivo Local tem início na pesquisa e planejamento e passa pela produção e agregação de valor ao produto, para que seja colocado no mercado a partir das necessidades do consumidor, trazendo vantagens para todos os integrantes da cadeia. A implantação do programa conta com a parceria da Associação dos Municípios da Fronteira-Oeste, universidades da Região, Emater e Embrapa.

As informações são do Governo do RS, resumidas e adaptadas pela equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade