carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Santa Catarina possui rebanho de ovinos identificado com bolus eletrônico

postado em 12/11/2014

3 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Autores do material:

1) Fernando Hentz – Zootecnista, Doutorando em Agronomia pela UFPR;
2) Fernanda Hentz - Zootecnista, Doutora em Zootecnia pela UFSM.


Localizada no município de Pinhalzinho, Oeste de Santa Catarina, a Cabanha Moirão dos Ipês, possui o primeiro rebanho catarinense a utilizar o sistema de identificação eletrônica de ovinos por meio de bolus intra-ruminais. O sistema de identificação opera por radiofrequência (RFID) e permite recuperar, à distância e sem fio (wireless), informações armazenadas no transponder presente no animal. O animal é identificado no momento em que entra no campo de ativação da antena (instalada no brete ou balança), fazendo com que o transponder seja acionado e emita o código contendo o número de identificação.

Mecanismo de funcionamento do sistema de identificação eletrônica por bolus intra-ruminal (Hentz et al., no prelo).



De acordo com o zootecnista e consultor técnico da Cabanha, Fernando Hentz, a ovinocultura no Brasil tem um potencial inestimável, entretanto, é necessário implementar um processo de gestão eficiente em nível de porteira a dentro. A ovinocultura é um excelente negócio, mas necessita do devido profissionalismo. “Depois de conhecer os sistemas de produção de ovinos na Escócia estamos implantando o projeto de ovinocultura de precisão na Cabanha Moirão dos Ipês”, comenta o consultor técnico da cabanha. A identificação eletrônica associada a gestão do rebanho por meio de software está sendo fundamental neste processo.

A coleta de dados automatizada e o armazenamento em software eliminam a necessidade de planilhas, limitam a possibilidade de erros de transcrição e permitem a todo o momento a obtenção de relatórios específicos para cada animal e condição de manejo. A integração do sistema permite a tomada de decisão rápida e confiável, ainda no momento do manejo com os animais. A individualização do manejo animal é passo fundamental para buscar os melhores índices produtivos do rebanho.

A zootecnista, Drª em Nutrição de Ruminantes, Fernanda Hentz é também consultora da Cabanha Moirão dos Ipês e comenta que desde o inicio das atividades houve a preocupação com a qualidade e não quantidade, com destaque para a gestão. “A nutrição é um elemento essencial na produção animal; a expressão do potencial genético e a sanidade dos animais dependem dela e são fatores importantes nos sistemas modernos de produção. Tenho certeza de que a assessoria técnica fez e continua fazendo a diferença para o êxito do empreendimento. A administração de todos os fatores de maneira integrada configura a gestão da atividade. O processo de gestão é facilitado a partir do momento em que dispomos de ferramentas tecnológicas que dão suporte e agregam neste aspecto”, disse Fernanda. A identificação eletrônica trouxe ao processo de produção maior eficiência uma vez que permitiu a realização de manejos de precisão.

Segundo o proprietário José Henrique, foram realizados investimentos em formação de pastagens, cercas adequadas, instalação de água, provimento de sombra e na montagem de uma fábrica de rações para assegurar a adequada nutrição do rebanho. Além disso, investimentos também foram efetuados na construção de um centro de manejo do rebanho, objetivando maior eficiência nos manejos e maximização no uso do tempo. Conhecer os animais e assim, poder selecionar o rebanho com base em dados produtivos e reprodutivos é o caminho para a eficiência produtiva cometa José.

“A identificação eletrônica por meio do bolus eletrônico trouxe inúmeros benefícios; tínhamos muitos problemas com perda de brincos, perda de registros dos animais e, desta maneira, dificuldade com o manejo do rebanho. Após a identificação com o bolus estou seguro de que esta maneira é única e eficiente e não mais haverá troca de informações entre animais ou mesmo a perda de informações”, frisou José.

Outro grande suporte da consultoria foi o de realizar a integração da identificação eletrônica com software de gestão de rebanhos. “Hoje, no momento do manejo com os animais, dispensamos as planilhas de papel, uma vez que, quando o animal passa no brete, abre se na tela do computador a ficha do animal com todos os registros feitos anteriormente e a tomada de decisão em relação ao tipo de manejo que o animal vai receber é imediata”, acrescentou Fernando.

“Nossa criação tem o objetivo principal de produzir carne, cordeiros, e para tal é importante identificar quais ovelhas desmamam cordeiros mais pesados, quais apresentam melhor escore ao final da lactação e retomam a atividade reprodutiva mais cedo, quais são mais férteis, que respondem melhor ao parasitismo, etc. O software nos indica esses dados ficando fácil verificar os animais mais produtivos e quais devem ser descartados”, finalizou José.

HENTZ, F. Identificação de ovinos empregando dispositivos eletrônicos intra-ruminais. Curitiba, 90f. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

HENTZ, F.; et al. Identificação de ovinos e caprinos com base na utilização dispositivos eletrônicos intra-ruminais. Manual técnico, 47 p. UFPR (em publicação).

 

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Alci Tadeu de Liz

Lages - Santa Catarina - Produção de ovinos de corte
postado em 14/11/2014

Bela matéria muito interessante, gostaria do contato do Dr Fernado Hentz. Parabéns pela matéria. Abraço a todos
Alci
049-9982-1434

Fernando Hentz

Curitiba - Paraná - Pesquisa/ensino
postado em 14/11/2014

Interessante o fato de que a partir de pesquisa de validação de tecnologia no Brasil revelou-se a grande aplicabilidade da tecnologia!
Só tenho ouvido elogios da tecnologia por parte de pesquisadores, acadêmicos, técnicos e produtores nas palestras e no convívio com os empresários da ovinocultura que adotaram a tecnologia.

Muito gratificante!
Abraços a todos!
Fernando

Marcello Maia Gomes


postado em 17/11/2014

Isto de ser um "show de bola", parabéns.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade