Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Sertão Produtivo: animais brincados com logo do governo

postado em 05/10/2009

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O governo de Jaques Wagner (PT) difunde seu lema e sua logomarca em brincos pregados nas orelhas de 26.640 cabras, bodes, ovelhas e carneiros distribuídos neste ano a 5.505 famílias de pequenos criadores que moram em municípios pobres da Bahia.

Já apelidado de Cabra Família, em alusão ao Bolsa Família do governo Lula, o programa Sertão Produtivo se propõe a melhorar a qualidade do rebanho caprino e ovino do Estado.

O brinco traz a frase "Terra de todos nós", antecedido de "Governo da Bahia", em letras grandes, e precedido de "Secretaria de Agricultura" e "Suaf", sigla da Superintendência de Agricultura Familiar, criada por Wagner.

A oposição considera que o governo faz campanha publicitária ao fixar brincos com marcas da gestão petista em animais doados a famílias carentes, moradoras das cidades de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) mais baixo no Estado, na região do semiárido, assolada por secas.

O secretário de Agricultura da Bahia, Roberto Muniz, disse que a ideia de "brincar" (colocar brincos) os animais decorreu da necessidade de diferenciar os doados daqueles que já habitavam as propriedades. Para ele, os brincos com a logomarca e o lema do governo Jaques Wagner não representam propaganda política nem têm objetivo eleitoral. "É para marcar aqueles animais selecionados."

Sobre a queixa de criadores que recusaram animais doentes, o secretário afirmou que foram as comissões de triagem do Estado e prefeituras que identificaram o problema. O programa prevê o fornecimento a famílias carentes de cinco cabras ou ovelhas mestiças, mais a entrega, a até cinco famílias, de um bode ou carneiro reprodutor, de raça pura.

O objetivo é que haja, em até três anos, a melhoria genética das crias. Assim, os animais serão mais corpulentos, terão mais carne e produzirão mais leite, com maior valor nutritivo.

O programa prevê que as famílias beneficiadas terão que, em 18 meses, devolver o mesmo número de animais, preferencialmente crias, para nova distribuição a famílias ainda não assistidas.

A reportagem é do jornal Folha de S. Paulo, resumida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (1 estrelas)

Comentários

everaldofmartins@hotmail.com

Antas - Bahia - Produção de ovinos
postado em 24/09/2010

Nas proximidades desta cidade não há abatedouros de ovinos. Porque, nao sei.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade