Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Sindirações: setor de ração cresce 4% no semestre

postado em 26/08/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A indústria de alimentação animal produziu 31,4 milhões de toneladas de ração no primeiro semestre -crescimento de 4,1% em relação ao mesmo período de 2010, segundo o Sindirações.

O desempenho veio em linha com a estimativa de expansão de 4,2% feita pelo sindicato para este ano. Mas, segundo Ariovaldo Zani, vice-presidente executivo do Sindirações, o resultado vai depender do comportamento das exportações de carne nos próximos meses, diante da crise nos países desenvolvidos. Ele lembra que os embarques já demonstraram desaceleração em julho e que o mesmo está sendo verificado neste mês.

Nesse contexto, o fim do embargo russo às carnes brasileiras, com impactos mais significativos na suinocultura, pode influenciar o desempenho do setor neste ano. Segundo Zani, a restrição às exportações brasileiras prejudica o consumo de ração, pois resulta em aumento da oferta de carne suína no mercado interno. No primeiro semestre, as vendas para esse segmento permaneceram estáveis. Entre os bovinos de leite, o consumo cresceu 8,6% e, na pecuária de corte, o avanço foi de 6,5%.

Por outro lado, a produção de ração para cães e gatos caiu 1%. Segundo Zani, o alto endividamento das famílias no período pode ter resultado em menor gasto com a alimentação de animais domésticos.

As vendas subiram 3,8% até julho deste ano em relação a igual período de 2010, segundo o Sindag (sindicato do setor).

Ivan Sampaio, gerente da entidade, diz que a alta nas vendas se deve à elevação no uso de tecnologia pelos produtores, que têm maior poder de compra neste ano.

As informações são do jornal Folha de S.Paulo, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade