Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

SP: Caprioeste estuda implantação de laticínio

postado em 18/01/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A Associação dos Caprinocultores do Oeste Paulista (Caprioeste) realizou um encontro no mês de dezembro na Câmara Municipal de Presidente Bernardes, onde teve inicio o debate do projeto de implantação do laticínio de Leite de Cabra no Município de Presidente Bernardes com abrangência regional.

Através da Lei Municipal 2181 de 13 de dezembro de 2010, a Caprioeste recebeu da Prefeitura Municipal de Presidente Bernardes a sessão de uso do terreno de 1,5 hectares, localizada no km 12 da vicinal que liga Presidente Bernardes a Emilianópolis, onde a Associação pretende captar recursos e construir no segundo semestre de 2011 as instalações de seu laticínio de leite de cabra com área construída de 211,05 m2. O projeto irá beneficiar inicialmente 40 famílias e agricultores familiares de diversos municípios do Oeste Paulista e a possibilidade de participação de agricultores de Andradina e Flora Rica.

"Nosso objetivo é buscar recursos a fundo perdido do governo federal para implantação e construção em 2011 com inauguração em fevereiro de 2012, com produção no primeiro ano de 500 litros de leite/dia", afirma o presidente da entidade José de Souza Silva. "Ao mesmo tempo em que trabalhamos nas construções do laticínio estaremos investindo na capacitação e organização dos produtores para que possam, em fevereiro de 2012, estar preparados para a produção desta matéria-prima", completa ele.

As obras de construção civil e equipamentos estão orçadas em R$ 251.792,50 (duzentos e cinquenta e um mil setecentos e noventa e dois reais e cinquenta centavos). José também comentou que a associação deve buscar mais investimentos em infraestrutura, como um conjunto de 7 tanques resfriadores, um veiculo utilitário de coleta, compra de animais e melhoramento genético, que irá girar em torno de R$ 300.000,00, totalizando R$ 550.000,00. O recurso do segundo bloco, investimento de infraestrutura, poderá ser adquirido com recursos do PRONAF e FEAP.

A Caprioeste conta hoje com 27 associados, dos quais 11 estão produzindo leite, numa média de 50 litros por dia. "Nosso leite é comercializado apenas em Presidente Prudente , dentro do novo projeto buscaremos inspeção federal através do SIF (Serviço de Inspeção Federal) ou SUASA- MAPA (Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária) abrindo espaço para colocarmos nosso produto em toda a Região Oeste, norte do Paraná e Mato Grosso do Sul", finaliza José.

A reportagem é da Caprioste, resumida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade