Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Thales Vechiato comenta sobre pasteurelose

postado em 26/03/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O médico veterinário e mestre em doenças nutricionais e metabólicas de ruminantes, Thales dos Anjos de Faria Vechiato, de São Bernardo do Campo, São Paulo, enviou um comentário a carta de uma leitora no artigo "Pasteurelose em pequenos ruminantes". Abaixo leia a carta na íntegra.

"Boa tarde Lívia,

Sou médico veterinário, com residência em clínica médica de ruminantes e mestrado em doenças nutricionais e metabólicas de ruminantes, ambos pela FMVZ/USP e já me deparei com diversos casos de morte súbita na qual o diagnóstico final é por pasteurelose, principalmente pela do genero Pasteurella multocida, cuja forma prevalente é a septicêmica. Nestes casos poderia sim ocorrer morte súbita dos animais, em especial das categorias mais jovens no rebanho.

As vacinas protegem os animais das doenças, mas sua eficácia não chega a 100% e é por isso que animais vacinados, independente da finalidade e etiologia, podem manifestar o quadro clínico. Recomendo ficar atenta ao tipo de manejo, uma vez que fatores imunossupressores, como nutricional (mudanças bruscas de dietas), biológico (viral e/ou bacteriana), ambiental (alterações de temperatura, etc.) ou manejo (desmama, entra no confinamento, descole, tosquia, etc), podem predispor ao surgimento deste quadro.

Uma outra alternativa de tratamento é uso de florfenicol, pois tantos estes como as tetraciclinas são bacteriostáticos, ou seja, inibem o crescimento e replicação bacteriana. Quando opta-se por antimicrobianos bactericidas, estes matam as bactérias e com isso há liberação de endotoxinas, o que irá agravar a destruição pulmonar.

Animais com quadros respiratórios, em especial pasteurelose, apresentam intensa inflamação pulmonar e com a resolução clinica, podem apresentar redução de desempenho, visto que há intensa consolidação pulmonar (hepatização dos lobos com aspecto de fígado a necropsia). Por isso recomenda-se o uso de antinflamatório em conjunto com a antibioticoterapia, na finalidade de minimizar o risco de consolidação pulmonar.

Aproveita e parabenizo os autores pelas colocações feitas.

Me coloco a disposição.

Forte abraço a todos."


Clique aqui para ler mais opiniões sobre este assunto.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade