Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

UE: exportação de carne de cordeiro cresce 28% em 2009

postado em 26/01/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As exportações de carne de cordeiro da União Europeia (UE) em 2009 foram de 8.478 toneladas, 28% a mais que no ano anterior. Já na Espanha as exportações foram de 497 toneladas, 24% a menos que no ano anterior. A Espanha é deficitária no comércio de carne de ovinos e caprinos.

As exportações de ovinos e caprinos vivos da Espanha aumentaram 7,4%, com envios de animais com um peso de 405 toneladas. A UE aumentou 45% as exportações de ovinos e caprinos vivos, com 7.661 toneladas vendidas.

A Espanha é o terceiro país da UE que mais exporta caprinos e ovinos vivos, depois da França e da Romênia. No caso das vendas de carne, o país ocupa o oitavo lugar, superado por Irlanda, Bulgária, Holanda, Portugal e Reino Unido, porém, as importações espanholas de carne ovina e caprina aumentaram 9,1%, ficando em 7.409 toneladas, enquanto que na UE, as compras baixaram 1,6%, para 209.075 toneladas.

Os principais destinos dos ovinos e caprinos da UE foram Líbano, Suíça, Croácia, Vietnã, Gana, Angola e Costa do Marfim. O Líbano foi o país que mais comprou ovinos e caprinos vivos da UE, com 3.031 toneladas e um aumento de 60% com relação ao ano anterior.

O Vietnã foi o principal importador de carne, com 1.968 toneladas, seguido por Gana, que duplicou suas compras à UE, totalizando 1.523 toneladas e Croácia, que comprou 1.116 toneladas.

A UE importou carne de ovinos e caprinos e seus principais abastecedores foram: Nova Zelândia, com 188.673 toneladas e uma queda de 3%; Austrália, com 18.470 toneladas e um aumento de 4%; Argentina, com 5.886 toneladas e um aumento de 28%; Uruguai, com 2.917 toneladas; e Chile, com 5.063 toneladas e um aumento de 54%.

A reportagem é da agência EFE, traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade