Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Uruguai: Exportações ovinas aumentam

postado em 20/09/2006

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Segundo informações proporcionadas pelo Secretariado Uruguayo de la Lana (SUL), durante os primeiros 10 meses da safra de 2005/06 - de novembro de 2005 a agosto de 2006 -, as exportações do setor ovino (lã e produtos de lã, carne ovina, peles lanares e ovinos em pé) totalizaram US$ 227,9 milhões, registrando um aumento de 10% com relação ao mesmo período da safra anterior.

Exportações de lã e produtos de lã
Em US$ 1000



* Tops de lã são cintas continuas de lã cardada, que habitualmente são vendidas em forma de bobinas e também, para certos fins, em rolos.
Fonte: SUL, com base na Direção Nacional de Aduanas (DNA).


As divisas ao Uruguai pelas exportações de lã e produtos de lã alcançaram o valor de US$ 173,7 milhões, considerando o acumulado da safra, o que representou um aumento de 7,7% com relação aos primeiros 10 meses da safra de 2004/05.

Em termos de volume físico e em sua equivalente base suja, as exportações de lã suja, lavada e cardada totalizaram 52,3 milhões de quilos durante o período analisado, representando um aumento de 40,8% com relação à safra anterior. Os três produtos registraram aumentos, sendo o crescimento mais significativo em termos percentuais nas exportações de lã suja (216,9%) e lavada (56,3%), enquanto a maior participação percentual correspondeu às lãs cardadas, que representaram 67,9% das exportações totais, enquanto que as lãs sujas constituíram 21,8%.

Exportações de lã (suja, lavada e cardada)
Em porcentagem sobre o total de kg da base base suja



Fonte: SUL, com base na Direção Nacional de Aduanas (DNA).

Os principais destinos das exportações de lã e produtos de lã, em termos de valor, foram China (32,1%), Itália (17,4%), Alemanha (10,2%), México (6,0%), Brasil (5,0%) e Argentina (3,8%).

Considerando as exportações de lã suja, lavada e cardada, em sua equivalente base suja, a China adquiriu 48% do total, a Itália, 21%, a Alemanha, 11,1%, o Irã 3,3% e a Turquia, 3,1%.

Entre os demais destinos, houve aumento percentual significativo nas exportações ao Japão (114%), Marrocos (363%), Brasil (245,6%),Estados Unidos (296%), Coréia do Sul (128%) e Macau (170%).

Em dólares americanos, a China foi o principal comprador de lã suja e lavada, mas a Itália continuou sendo o principal destino da lã cardada, seguida da China, Alemanha e Turquia.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade