Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Uruguai: preço da carne ovina continua em nível recorde

postado em 01/04/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O abate de ovinos segue fraco no Uruguai: 18% a menos que no mesmo período do ano anterior, continuando uma grande trajetória de redução e acompanhando a baixa disponibilidade de animais nos campos. A quantidade de ovinos lanares é de 7,7 milhões de cabeças, número mais baixo dos últimos 150 anos.

A escassa participação dos ventres nos abates pode indicar a decisão de retenção e, eventualmente, a recomposição do rebanho e o aumento do número de animais no campo no futuro. Os excelentes resultados econômicos oferecidos atualmente pela atividade e as inúmeras vantagens que apresenta como produção complementar ou segundo produto nos sistemas agrícolas e de pecuária bovina tradicional ou intensiva, prognosticam larga vida aos ovinos de lã.

Os altos preços obtidos pelos reprodutores - e, em especial, as fêmeas - nas vendas e liquidações, alcançam níveis inéditos para a história do Uruguai. A base dessa valorização está nos preços obtidos no mercado exterior, que tem se recuperado após uma baixa circunstancial ocorrida em janeiro, ou um achatamento da curva de aumento, que volta a retomar a tendência de alta, denotando a firmeza da demanda mundial do produto. O Brasil segue sendo o suporte nessa circunstância, igualando o preço da União Europeia (UE), que normalmente se situa muito acima.

As encarneiradas estão sendo iniciadas com os rebanhos em bom estado sanitário devido o verão seco, que leva a um bom prognóstico para o objetivo de crescimento dos números de ovinos no país.

A reportagem é do El País Digital, traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade