Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Uruguai: Rebanho ovino cresceu 9,7% em 2012

postado em 07/12/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Segundo informações do Governo do Uruguai, foram confirmadas as tendências feitas pelo Secretariado Uruguaiao de Lã (SUL) que anunciou que, para esse ano, seria muito provável que houvesse uma inflexão na redução dos últimos anos na população ovina do país. Com um dado preliminar de 8.195 milhões de cabeças totais, o aumento do rebanho ovino foi, inclusive, superior ao estimado inicialmente e ficou em 9,7%.

Os dados do rebanho mostram uma recuperação na señalada (cordeiros desmamados) de 2011 foi um dos principais componentes do aumento registrado no rebanho ovino. A categoria de cordeiros dente de leite aumentou em 27,7%. Esse dado nos permite estimar um nível de señalada de 7% para a temporada de 2011.

Por outro lado, foram confirmados os sinais de retenção que se previam. A categoria de ovelhas de cria aumentou em 4%, enquanto a categoria de borregas de 2-4 dentes sem encarneirar foram as únicas que caíram (-4,5%), confirmando o interesse dos produtores em aumentar as ovelhas encarneiradas.

Também, os cordeiros em pé aumentaram em 24,7%, prevendo uma nova recuperação da produção de cordeiros durante essa primavera. Algumas estimativas permitem quantificar os dados de produção de cordeiros de 2012. Mantendo uma taxa de cordeiros desmamados de 75%, a produção de cordeiros nesse ano seria de 3.191 cabeças, que estaria 2% acima da de 2011.

Tudo indica que a população ovina voltará a crescer em 2013, ainda que a uma taxa inferior à registrada em 2012. A evolução da extração no primeiro semestre de 2013 será uma variável fundamental para confirmar esse prognóstico.

A matéria é do Secretariado Uruguaiao de Lã (SUL), traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade