Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Votação do Código Ambiental à vista

postado em 12/01/2011

8 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O deputado federal Aldo Rebelo disse ontem (11), em Porto Alegre/RS, que acredita na votação do projeto de lei do Código Ambiental no Congresso até março. Para isso, ele conta com as assinaturas necessárias para votação de urgência e espera a adesão do PT, que junto com o Partido Verde e PSol não assinaram.

O parlamentar acrescentou que os obstáculos que impediram a votação ao final de 2010 foram removidos. "Nossa ideia é aprovar o texto como está e deixar alterações para o Senado."

A proposta possibilita anistia para quem ocupou indevidamente encostas e beiras de rio, prevê a diminuição da reserva legal e retira a proteção de áreas hoje resguardadas. Para ele, o RS seria o Estado mais afetado, seguido de SP, onde 3,5 milhões de hectares teriam de ser destinados ao reflorestamento.

As informações são do Correio do Povo, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

levino dias parmejiani

Cacoal - Rondônia - Produção de gado de corte
postado em 12/01/2011

Parabéns Aldo Rebelo, você é um incansável brasileiro em defesa do nosso País. Já escrevi artigo comparando sua luta a de Tiradentes. Deputado Aldo, fico indignado quando alguém diz que ocupamos de forma indevida e ilegal nossas terras. A Legislação Ambiental que nos coloca na ilegalidade é uma imposição do FMI (leia-se EUA). É hora de nós brasileiros fazermos o que você está propondo e capitaneando, isto é, uma Lei emanada da decisão do povo brasileiro.

Arnaldo Landgraf Junior

Pirassununga - São Paulo - Produção de gado de corte
postado em 13/01/2011

Bom dia aos leitores.

não sou nenhum gênio, mas acho que meio ambiente é para todos, ou não ?
se formos parar para pensar, estão falando que meio ambiente é só para produtor rural, pois só ele é que tem que abrir mão de 20% de seu patrimonio e ganha pão.
agora se meio ambiente é para todos, então todos tem que participar com alguma coisa.
exemplos:
1) as industrias - deveriam reflorestar uma area proporcional a quantidade de gases que emitem e areas que ocupam.
2) as transportadoras - deveriam reflorestar uma area proporcional aos gases emitidos pelos seus caminhões, onibus, aviões, trens, navios e areas que ocupam.
3) hoteis, restaurantes, pesqueiros e clubes a beira de lagoas, represas, rios - também devem respeitar as areas de apps e reflorestar 20% de sua area.
4) a população urbana - participar plantando ou pagando para que plantem uma area referente a 20% de seu imovel.( residencial ou comercial )
5) as igrejas - também deveriam reflorestar 20% de suas areas urbanas e rurais.

aí sim, todos participariam e iam ver como dói uma saudade, como é bom perder parte de seu patrimonio.
como diz um grande e competente jornalista da tv, "isso é uma vergonha "

Paulo Westin Lemos

Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Produção de gado de corte
postado em 13/01/2011

O companheiro Arnaldo Jr. talvez não seja um gênio mas suas colocações são geniais. De pleno acordo e penso que um dos motivos para sempre sermos os "bois de piranha" em qualquer discussão ambiental é nossa histórica falta de representação política e desunião. É muito mais fácil malhar o produtor rural, do que olhar para o próprio umbigo e reconhecer que nas cidades os problemas ambientais são tão ou mais graves do que no campo. Lixões e esgôto a céu aberto, rios e córregos poluidos, erosões, vossorocas, assoreamentos, devastação de APPs, poluição do ar por veículos e industrias, vão se incorporando aos nossos problemas do dia a dia e aceitos como consequencias normais do desenvolvimento. Com tudo que nossa agropecuária evoluiu nos últimos anos, inclusive do ponto de vista de consciência ambiental, parece que a sociedade e os políticos não enxergam ou não querem enxergar que os tempos são outros, talvez por culpa nossa mesmo que não temos um bom marketing.
Quanto ao novo Código Ambiental, precisamos ficar atentos porque o governo agora quer tomar a bandeira que é do Deputado Aldo Rebelo, apresentando um projeto aparentemente parecido. Depois de todo trabalho, dezenas de audiências públicas em todo o país, agora o governo se convenceu de que é um bom projeto e com boas chances de ser aprovado. Essa bandeira é nossa e os méritos todos são do Deputado Aldo Rebelo que democraticamente ouviu incansavelmente todos os setores envolvidos.

Fernando Fonseca Gomes

Indianópolis - Minas Gerais - produtor de leite representante da kera
postado em 15/01/2011

prezado aldo rebelo sinto -lhe informar que estou achando que vcs nao teram cacife pra votar este novo codigo florestal brasileiro nunca na vida,deixando assim mais uma vez todos os produtores de carças na mao, e deisiludidos como sempre fez!

Fernando Fonseca Gomes

Indianópolis - Minas Gerais - produtor de leite representante da kera
postado em 15/01/2011

presado arnaldo landgraf voce esta certo em genero e grau sao pessoas assim com seu timbre que nosso pais precisa ,vc foi bem claro e especifico ,pena que nossos poiticos olham o que vao ganhar pra depois ver se vale a pena votar

PAULO ROBERTO VIANA FRANCO

Juiz de Fora - Minas Gerais - Consultoria/extensão rural
postado em 16/01/2011

Parabens deputado Aldo Rabelo, mas cuidado para nao modificarem seu projeto em nome da sustentabilidade do sistema e outros interessados e deixarem o pobre produtor a pagar conta direta ou indiretamente ludibriando seus principios. O meio ambiente deve ser preocupacao de todos inclusive a classe politica, que pensa que os problemas sao rsponsabilidade so dos produtores.

Jorge Abeni de Campos

Pompéu - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 17/01/2011

Parabens nobre deputado Aldo Rabelo, pessoa que realmente defende os interesses de quem produz nesse pais e com sustentabilidade. Quero parabenizar o nobre produtor Arnaldo Landgraf Junior por sua colocação...

AVILA ROSA DOS SANTOS

Pedro Afonso - Tocantins - Produção de ovinos
postado em 17/01/2011

Sou produtor rural, mais acho que este novo codígo não contempla o anseio de toda coletividade. Precisamos preservar, principalmente os nossos rios. O que será de nos produtores se acabarmos com a nossa água. A proposta de excluir a reserva legal em área menores que quatro módulos fiscais isso é uma aberração, sendo que 90 % das propriedades rurais são menores que quatro módulos.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade