Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

ZAV será implantada em Corumbá até o final do ano

postado em 12/09/2008

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Até o final do ano o município de Corumbá será integrado aos demais 11 municípios atualmente abrangidos pela Zona de Alta Vigilância (ZAV), segundo informou a secretária Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias (Seprotur). O assunto foi discutido nesta quinta-feira (11), no Sindicato Rural do município.

Conforme informou o escritório regional da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), 1.050 propriedades - sendo dessas 1.010 de pequenos produtores e assentados - estão dentro da área a ser abrangida pela Zona de Vigilância e somam um rebanho de aproximadamente 75 mil animais entre bovinos, ovinos e caprinos. Com a inclusão de Corumbá a ZAV passará a ocupar uma extensão de 1500 x 15 quilômetros, aproximadamente. A diferença, neste caso, é que a fronteira seca com a Bolívia é menor do que a com o Paraguai, pois tem como 'barreira natural' o rio Paraguai.

Contudo, segundo o presidente do Sindicato Rural, Pedro Luiz de Souza Lacerda, o maior problema está nas intempéries climáticas que afetam a região. "Temos sete pantanais em que o ciclo das águas se alternam dificultando o acesso. Dessa forma, a viabilização das ações tem que ser pré-programadas principalmente porque o perfil das propriedades rurais não é como nos demais municípios do Estado. Aqui as fazendas possuem grandes extensões", explicou.

O Ministério da Agricultura (MAPA) deve publicar ainda esse mês uma Instrução Normativa criando a ZAV em Corumbá. A partir daí o Estado criará uma legislação própria para reger os procedimentos a serem adotados nas propriedades inseridas na Zona de Alta Vigilância. Com 15 equipes já formadas (composta por três fiscais cada) os trabalhos de recadastramento das propriedades, identificação e contagem dos animais estão em andamento. O município também está sendo fiscalizado por uma barreira volante e outras três fixas devem entrar em operação nos próximos dias, além dos barcos para fiscalização fluvial.

As informações são da Assessoria da Famasul, adaptadas e resumidas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade