Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Agricultor produz mais leite de cabra com pastagem cultivada

postado em 14/06/2012

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A pastagem cultivada é uma alternativa desenvolvida em pesquisas da Embrapa Caprinos e Ovinos para superar uma das principais dificuldades dos sistemas de produção, a alimentação dos animais em épocas secas. O uso de gramíneas como capim Tifton e capim Tanzânia tem mostrado um potencial para atender até 60% da necessidade de nutrientes das cabras leiteiras, reduzindo inclusive o uso de alimento concentrado e seus custos.

O pasto cultivado fica disponível para os animais nos períodos secos, época em que a vegetação nativa não costuma fornecer forragem em quantidade e qualidade suficientes. No experimento realizado na Embrapa Caprinos e Ovinos, o manejo da pastagem é feito de forma rotacionada, com uso de uma área de cada vez. O rebanho permanece no piquete por 4 dias e depois segue para outro. Assim, se torna possível o descanso do solo por 18 dias, evitando o esgotamento do mesmo. Parte do manejo geral também é feita na pastagem, com os animais tendo acesso a água e sombra.

De acordo com a zootecnista Ana Clara Cavalcante, pesquisadora da área de forragicultura, se houver uso estratégico da irrigação e de suplementação alimentar, a pastagem cultivada permite a manutenção de até 70 cabras em lactação em 1 hectare de pasto cultivado. "Em geral, as propriedades no semiárido são pequenas e, assim, o uso de pasto cultivado tende a maximizar o uso da área. Enquanto 3 hectares de pasto nativo são necessários para manter um animal adulto na época seca, 1 hectare de pasto cultivado, manejado de forma rotacionada, pode suportar até 70 animais, a depender do grau de intensificação", afirma Ana Clara.

Ela ressalta ainda que com uma menor ocupação das áreas pode-se otimizar também o uso da mão de obra para realizar, pela manhã, tarefas rápidas como as ordenhas e verificar o fornecimento de água e sal aos animais. O restante do dia fica livre para outras atividades da fazenda, em geral na agricultura familiar que é diversificada.

Experiências com pastagem cultivada já estão sendo executadas por produtores rurais de municípios no Ceará e Pernambuco. Em Quixadá (CE) a tecnologia foi adotada por caprinocultores do assentamento Boa Vista. Um deles, Jorge Cabral, destaca que o uso da pastagem cultivada - no caso dele, com o capim gramão - permitiu melhor rendimento na produção de leite, gerando lucro de até três salários mínimos por mês.

A matéria é do Nordeste Rural, adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Rejane Pereira Castro

Araruama - Rio de Janeiro - Indústria de laticínios
postado em 18/06/2012

Estou  preparando o solo para o plantio do capim Tânzania. Qual o tamanho do capim  para a entrada e saida de animais neste pasto cultivado?

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade