Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Agronegócio puxa vendas em 14,9% no Centro-Oeste

postado em 31/08/2007

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A recuperação do agronegócio, que tem forte influência na economia do Centro-Oeste, foi a principal razão do impulso nas vendas de supermercados na região bem acima da média: 14,9% no primeiro semestre, segundo dados da pesquisa da Nielsen. No Brasil, o volume de vendas no mesmo período aumentou 3,2%.

O segundo maior crescimento (6,5%) no país foi registrado no Nordeste, uma das regiões mais beneficiadas com o aumento da renda dos consumidores.

Itens como sorvete, queijo, requeijão e iogurte puxaram o crescimento de perecíveis (10,4%), que teve a maior participação positiva na cesta de produtos, seguido de bebidas alcoólicas (7,6%) e não-alcoólicas (6,4%), com destaque para produtos feitos à base de soja. "São itens que tendem a ter reflexo quantitativo imediato quando a renda cresce e são considerados supérfluos quando ela cai", explica Claudio Felisoni, coordenador-geral do Programa de Administração do Varejo, da FIA.

No primeiro semestre, o faturamento teve crescimento real de 7,04% com relação a igual período de 2006.

As informações são de Tatiana Resende, do jornal Folha de S. Paulo.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade