Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

AL: programa de rastreabilidade ovina será implantado no Sertão

postado em 23/09/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A parceria entre o governo de Alagoas, por meio da Agência de Fomento Desenvolve, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Sebrae Alagoas e a Cooperativa de Agricultores Familiares de Delmiro Gouveia(Coofadel), vai possibilitar a implantação do Programa de Rastreabilidade da cadeia produtiva de ovinocaprinocultura.

Como informa o gestor do APL Ovinocaprinocultura Reginaldo Guedes, o Programa tem como um dos objetivos, fortalecer a cadeia de ovinos e caprinos da região do Alto Sertão, com um acompanhamento ativo dos animais que serão selecionados para serem rastreados, do nascimento ao abate.

Inicialmente, o programa vai atender aproximadamente 200 produtores sertanejos de forma direta com um plantel de 18 mil animais. "Esta é a meta do governo de Alagoas, por meio da Seplande e Agência Desenvolve, com parceria com o Sebrae, para o primeiro momento. Pretendemos também ampliar ainda mais o programa para fortalecer a cadeia produtiva na região", esclarece Reginaldo, gestor do APL.

Pelo Programa de Rastreabilidade, o governo pretende buscar sistematicamente a melhoria genética do rebanho e o manejo apropriado, visando o acréscimo na produção de leite e carne, e prevê também a contratação de mais técnicos para trabalhar no acompanhamento dos animais, em capacitações e dias de campo.

Durante a reunião, que ocorreu na sede do Sebrae/AL, foi discutido ainda um sistema (software) que vai rastrear os animais. O monitoramento se dará por meio da identificação dos brincos com código de barras que serão colocados em cada animal. Com isso, explica Reginaldo Guedes, produtores e técnicos, irão acompanhar a vida do animal verificando itens como peso, vacinas e corte dos animais para comercialização.

De acordo com o coordenador do Programa, Henrique Soares, do Sebrae/AL, o consumidor vai ter as informações sobre o alimento que estará consumindo e terá conhecimento de todo processo da cadeia produtiva. "O trabalho de parceria entre o Sebrae/AL e o governo do Estado tem como objetivo garantir o produto que vai para a comercialização, e ainda melhorar a remuneração do produtor do campo", afirma Henrique.

De acordo com Katherine Teixeira, da Agência de Fomento Desenvolve, a participação da instituição no bojo da parceria é relacionada com a aquisição de equipamentos, como o aparelho de ultrassom, o software, os brincos com código de barras e contratação de técnicos. "A equipe técnica da Agência Desenvolve estará fazendo o acompanhamento sistematicamente na execução do programa, até obter os resultados esperados", disse Katherine.

As informações são da Ascom, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade